• Girl in a jacket
  • Onda de demissões na TV Globo atinge âncoras, repórteres e outros setores do jornalismo ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

     


     Lista de profissionais segue aumentando e ‘efeito cascata’ tem sido assunto nas redes sociais.

    Em pouco mais de um ano, a TV Globo passou a registrar uma série de demissões na empresa. De acordo com o próprio canal, tem sido adotado mudanças significativas nos últimos anos, especialmente q

    uando se trata de alterações nos vínculos empregatícios de seus funcionários.

    No entanto, quando se trata de números, o atual momento do grupo Marinho pode ajudar a compreender a causa de tantos desligamentos ’em massa’. Um dos fatores que mais impressiona é o tamanho do corte em profissionais ‘veteranos’ no departamento de jornalismo.

    Outro ponto curioso é que, na prática, o chamado ‘pente fino’ não começou em afiliadas da emissora, por exemplo, mas já iniciou atingindo colaboradores dos dois principais eixos: Rio de Janeiro e São Paulo.

    Recentemente, a saída da jornalista Michelle Barros causou espanto entre os telespectadores. Após mais de uma década na casa, ela informou que pediu demissão.

    Outro nome a gerar grande repercussão foi o de Chico Pinheiro. O então âncora do ‘Bom Dia Brasil’ deixou o canal após 32 anos de serviços prestados. Carlos Tramontina também foi desligado nos últimos meses.

    Crise de audiência

    Em 2021, o ‘Jornal Nacional’ e o ‘Jornal da Globo’, ambos exibidos no horário nobre, registraram índices preocupantes. O JG encerrou o ano passado com o pior ibope anual de toda a sua história no mercado nacional. A queda também afetou o público da Grande São Paulo, que é tida como a principal praça do país.

    O mesmo ano também foi um dos piores da história do JN em audiência. Agora, em 2022, os números também continuam no vermelho. Desde 2013, o jornal não consegue alcançar os 30 pontos de audiência.

    Crise de receita

    Ainda referente ao ano passado, a Globo chegou a registrar receita expressiva, mas ficou em um prejuízo de R$ 173 milhões. As perdas, conforme a emissora, foram motivadas pelo “aumento de custos com direitos esportivos”, mantendo um cenário de dívidas elevadas. (Conexão Política).

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ