• Girl in a jacket
  • 5G: Tecnologia estreia no Brasil nesta quarta-feira; saiba mais sobre o serviço ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

    O sinal de 5G puro (sem interferência de outras frequências) estreia no Brasil nesta quarta-feira (5). A primeira cidade a oferecer o sinal será Brasília, cujo funcionamento foi aprovado na última segunda-feira (4) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

    Segundo o conselheiro e vice-presidente da Anatel, Moisés Moreira, as próximas cidades a receber o sinal 5G puro serão Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo, mas as datas ainda não estão previstas. No início de junho, a agência reguladora definiu que, até 29 de setembro, todas as capitais deverão contar com a tecnologia.

    Thank you for watching

    Próxima geração da internet móvel, a tecnologia 5G pura oferece velocidade média de 1 Gigabit (Gbps), dez vezes superior ao sinal 4G, com a possibilidade de chegar a até 20 Gbps. O sinal tem menor latência (atraso) na transmissão dos dados. Um arquivo de 5G pode ser baixado em cerca de 40 segundos nesse sistema.

    A tecnologia 5G permitirá a estreia da “internet das coisas”, que permite a conexão direta entre objetos pela rede mundial de computadores. Essa tecnologia tem potencial para aumentar a produção industrial, por meio da comunicação direta entre máquinas, e possibilitar novidades como cirurgias a distância e transporte em carros sem condutores.

    Você ainda tem dúvidas sobre o 5G? Confira abaixo algumas informações que podem te dar respostas: 

    Como usar o 5G?

    Para usar o 5G puro, é necessário ter aparelho e chip compatíveis com a conexão, ser cliente de alguma operadora que ofereça o serviço e estar na área de cobertura.

    A conexão vai estar disponível em Brasília a partir desta quarta-feira (6).

    Veja a lista dos principais aparelhos compatíveis com a conexão:

    Apple:
    – iPhone 12 mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro, iPhone 12 Pro Max
    – iPhone 13 mini, iPhone 13, iPhone 13 Pro, iPhone 13 Pro Max
    – iPhone SE 2022

    Samsung:
    – Galaxy A71 5G, Galaxy A73 5G
    – Galaxy A52 5G, Galaxy A53 5G
    – Galaxy A32 5G, Galaxy A33 5G
    – Galaxy M52 5G, Galaxy M53 5G
    – Galaxy M23 5G
    – Galaxy Note 20 5G, Galaxy Note 20 Ultra 5G
    – Galaxy S21 FE 5G, Galaxy S21 5G, Galaxy S21+ 5G, Galaxy S21 Ultra 5G
    – Galaxy Z Flip 3 5G
    – Galaxy Z Fold 2 5G, Galaxy Z Fold 3 5G

    Motorola:
    – Moto G50 5G, Moto G71
    – Moto G100 5G, Moto G200 5G
    – Moto G 5G, Moto G 5G Plus
    – Motorola Edge 20 Lite, Motorola Edge 20, Motorola Edge 20 Pro

    Outros:
    – Mi 10T, Mi 10T Pro
    – Mi 11
    – POCO F3, POCO M3 Pro, POCO X4 Pro 5G
    – Redmi Note 10 5G, Redmi Note 11 Pro 5G
    – Zenfone 7, Zenfone 8, Zenfone 8 Flip
    – TCL 20 Pro 5G
    – Positivo Zero 5G
    – Nokia G50

    Meu celular já mostrava o ícone do 5G. Qual é a diferença? 

    O 5G disponível antes desta quarta-feira (6) em algumas capitais é chamado de 5G DSS (Dynamic Spectrum Sharing) ou NSA (non-standalone). A conexão é considerada “impura” por operar na mesma faixa de frequência do 4G (2,3 GHz), o que limita seu desempenho.

    A versão “pura”, ou standalone, tem uma faixa dedicada somente a ela, de 3,5 GHz. Em teste feito pela Folha, o 5G impuro falhou em superar o 4G.

    Quanto vai custar? 

    O uso do 5G standalone pode demandar que o usuário troque um chip antigo por um novo, compatível com a conexão. Procuradas, a Claro e a Vivo não informaram o preço dos chips 5G. A TIM informou que a troca não será necessária para ter acesso à tecnologia a partir desta quarta (6) na capital federal.

    Ainda não há planos direcionados apenas à nova geração. O site da Vivo, por exemplo, informa que todos os planos oferecidos concedem acesso ao 5G.

    O 5G nacional deve seguir os preços internacionais até que a popularização do serviço derrube o valor dos chips e dos aparelhos -as principais barreiras de acesso.

    O que pode ser feito com o 5G?

    O 5G é a próxima geração de conexão de internet móvel, aquela usada em celulares e outros dispositivos sem fio. A tecnologia oferece maiores velocidades para baixar e enviar arquivos e menor latência para a transmissão de dados em tempo real.

    Para o consumidor médio, o 4G já atende bem atividades de entretenimento, trabalho e educação. Mas o 5G é associado ao aumento da produtividade da indústria, do agronegócio, da saúde e outros setores. Por isso, as velocidades maiores e latência mínima prometidas são aguardadas.

    A velocidade do 5G puro alcança, em média, 1Gbps (Gigabit por segundo), sendo dez vezes maior que a média do 4G. Por exemplo, para baixar um arquivo de 5 GB (um filme em alta definição) no 5G puro, seria preciso aguardar 42 segundos. E essa conexão pode chegar a até 20 Gbps.

    A chegada do 5G também deve movimentar o mercado de trabalho no Brasil ao gerar empregos e exigir novas habilidades profissionais. Os setores de tecnologia e telecomunicações serão os mais afetados.

    Para 2027, ano em que a tecnologia deve se tornar dominante, pelas projeções da Ericsson, serão 4,4 bilhões de usuários do 5G no mundo. Até o final deste ano, deve alcançar 1 bilhão. (Com Agência Brasil e Folhapress)

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ