• Girl in a jacket
  • Governo federal bate recorde de denúncias de assédio moral e sexual ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

     

    Denúncias de assédio moral ou sexual recebidas por ouvidorias de órgãos do governo federal, como as reveladas pelo Metrópoles e que resultaram na demissão do agora ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães, praticamente dobraram nos primeiros seis meses deste ano.


    Entre 1º de janeiro e a última quarta-feira (29/6), foram registradas 704 denúncias desses tipos, segundo dados de painel da Controladoria-Geral da União (CGU) analisados pelo Metrópoles. Isso equivale a cerca de quatro queixas por dia.

    Desse total, 545 tratam de assédio moral e 85 de assédio sexual.

    A quantidade de casos em 2022 é 93% maior em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram computadas 364 denúncias.

    Jamais houve tantas queixas como agora, segundo a série histórica da CGU, iniciada em 2015. Confira:

    Denúncias assédio sexual e moral por meses - CGU

    Somente no governo de Jair Bolsonaro (PL) – ou seja, desde 1º de janeiro de 2019 –, há registro, até agora, de 2,7 mil manifestações de assédio sexual ou moral. Dessas, 2,3 mil foram respondidas, 106 estão em tratamento e 250 restaram arquivadas.

    Apenas duas foram encaminhadas para órgão externo, de acordo com o painel.

    Nesse período, o Ministério da Economia lidera a lista de denúncias recebidas, com 260 manifestações.

    Em seguida, aparecem no ranking a própria CGU (105), o Ministério da Educação (103), a Universidade Federal de Goiás (81), o Ministério da Justiça e Segurança Pública (65) e o Ministério da Saúde (62). (Metrópoles).

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ