• Girl in a jacket
  • BAHIA PRESENTE NO ENCONTRO DAS MÃES DA RESISTÊNCIA COM SECRETÁRIA NACIONAL LGBT, SYMMY LARRAT, EM BRASÍLIA ~ Blog Barreiras Noticias | Juninho Sem Maquiagem


    O encontro tratou das pautas que devem nortear os trabalhos da organização em 2023.

    A Associação Nacional Mães da Resistência, representada por sua Presidenta, Gi Carvalho (PE); pela Secretária, Leila D’Arc de Souza (DF) e pela Diretora do Núcleo de Direitos Humanos, Melyssa Chaves (BA); foi recebida em Brasília na tarde desta segunda-feira (23), no Ministério dos Direitos Humanos, pela Secretária Nacional de Promoção e Defesa das Pessoas LGBTQIA+, Symmy Larrat e equipe, para tratarem do resgate das políticas públicas desmontadas ao longo dos últimos 06 anos e da promoção das discussões que promovam novas e urgentes ações de preservação dos direitos de seus filhos.


    “É muito emocionante podermos voltar a dialogar na esfera pública federal, na certeza de que nossas vozes estão sendo ouvidas na luta pela preservação dos direitos e da vida de nossas filhas, filhes e filhos!” Disse Gi Carvalho.

    O encontro permeado de muita emoção, foi extremamente positivo e produtivo.

    “É muito importante para nós do executivo que suas vozes de mães e pais sejam ouvidas no pleito das ações relacionadas à população LGBTQIA+, não apenas nesta Secretaria e Ministério, mas em todas as estruturas do Governo Federal”, avaliou a Secretária Symmy Larrat.

    Symmy Larrat (Secretária Nacional LGBT) e Gi Carvalho (Presidenta do Mães da Resistência).

    Na reunião as Mães protocolaram uma carta de reivindicações  que registrou 16 pautas urgentes, que devem ser avaliadas formalmente pela secretaria nos próximos dias.

    “Os pontos de pauta apresentados hoje foram discutidos coletivamente pela Associação por ocasião de nossa participação na Comissão de Transição de Governo. É um misto de diagnóstico dos desmontes - reparações que podem e devem ser feitas imediatamente, e sugestões de novas ações que promovam equidade e igualdade para nossos filhes enquanto cidadãos brasileiros, à luz da Constituição.” Explicou a Secretária da ONG, Leila D’Arc.

    Melyssa Chaves (Diretora do Núcleo de Direitos Humanos da ONG e Coordenadora da Bahia), e Symmy Larrat (Secretária Nacional LGBT).

    Para a Diretora do Núcleo de Direitos Humanos do Mães da Resistência, Melyssa Chaves, que também coordena os trabalhos da Organização na Bahia, o encontro é o ponto de partida para a discussão e construção coletiva e democrática de uma sociedade equânime. “Sofremos por anos com a difusão de factoides, disseminação de ódio e muita desinformação que gerou grandes preconceitos e discriminações. Este é um novo tempo, de diálogo, de respeito, de cuidado, de de informação. Só à luz da verdade poderemos conscientizar a todos, minorias sociais ou não, de que nossos filhos, filhas e filhes existem e são importantes não apenas para nós, mas para toda a sociedade!” Afirmou.

    A Associação Mães da Resistência foi fundada em 01 de dezembro de 2021 e tem hoje coordenações estabelecidas em 13 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 600 mães de pessoas LGBTQIA+ associadas em todo o Brasil.



     

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ