• Girl in a jacket
  • CPI do Golpe: Saiba como se posicionaram os senadores baianos ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral


    Com o apoio de mais de 27 senadores – o mínimo necessário -, os parlamentares da chamada Câmara Alta já podem demandar a abertura da CPI para investigar os atos antidemocráticos que aconteceram em Brasília, no último domingo (8), e foram promovidos pelos apoiadores mais radicais do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).
    O pedido de autoria partiu da senadora Soraya Thronicke (União-MS). Dentre os parlamentares que assinaram o requerimento, de acordo com o Estadão, há dois que são considerados apoiadores do liberal: Marcos do Val (Podemos-ES) e Styvenson Valentim (Podemos-RN).

    Após as assinaturas necessárias obtidas, o pedido precisa ser votado e aprovado no plenário do Senado. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (10), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse considerar “muito adequado” que os atos criminosos sejam objeto de uma CPI.

    “Estando no recesso, o pedido protocolado pela senadora Soraya Thronicke, já com as assinaturas, deverá ser liberado a partir de 1º de fevereiro por quem estiver na presidência do Senado”, declarou.

    Até o dia de hoje, conforme a CNN Brasil, o requerimento tinha 46 assinaturas a favor da instalação, de um total de 81 senadores – 27 apoios garantem a abertura de uma CPI. Os mandatos de senadores começam somente em 1º de fevereiro.

    Entre os 46 signatários, no entanto, apenas 12 têm o mandato chegando ao fim no último dia deste mês. Ainda que a lista não tenha novas assinaturas, as 34 restantes bastam para instalação.

    Desse rol, os três senadores que representam a Bahia – Jaques Wagner (PT), Otto Alencar (PSD) e Angelo Coronel (PSD) – tiveram a mesma postura e decideram por assinar o requerimento. (BNews)

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ