• Girl in a jacket
  • Enfermagem anuncia paralisação nacional em 14 de fevereiro em defesa do piso salarial ~ Blog Barreiras Noticias | Modesto Repóter


    O Fórum Nacional da Enfermagem convocou, na segunda-feira passada, 30, enfermeiros de todo o país para iniciarem a paralisação nacional conjunta no dia 14 de fevereiro e construírem a greve geral da categoria, marcada para o dia 10 de março.

    Segundo as redes sociais do Fórum, o movimento demonstra “toda a insatisfação da categoria diante dos impasses, empecilhos e morosidade do governo federal, do Supremo Tribunal Federal (STF) e das entidades privadas lucrativas da saúde em pagar o piso aos trabalhadores”.

    Thank you for watching

    Assim como o Fórum, a Federação Nacional de Enfermeiros também publicou uma convocação para a paralisação no dia 14 de fevereiro. “E na próxima terça (14) a partir das 10h, a Enfermagem brasileira vai para a rua, em uma união histórica de forças em frente ao Ministério da Saúde! A Enfermagem está agonizando, mas não vai parar de lutar até o Piso Nacional da categoria se tornar uma realidade!”, escreveu a Federação em suas redes sociais.

    Na última terça-feira, 7, em entrevista ao programa O POVO News, o deputado federal Mauro Filho (PDT) garantiu que até o mês de março a Medida Provisória (MP) do Piso da Enfermagem estará assinada e publicada, garantindo o pagamento dos novos salários da categoria. Segundo Filho, a minuta do documento está em análise pelo Ministério da Saúde e deve passar pelo crivo da Casa Civil. “Vamos dizer que a Casa Civil demore uma semana para analisar e conseguir a sanção presidencial. Mesmo que demore, temos as condições para que, até o dia 10 de março, tenhamos esse périplo que foi feito (concluído)”, comentou.

    O calendário das paralisações publicado pelo Fórum Nacional da Enfermagem mostra:

    14 de fevereiro

    Mobilização e paralisação nacional no Distrito Federal e nos Estados brasileiros, respeitando as normas vigentes.

    Em Brasília, o ato acontecerá em frente ao Ministério da Saúde, a partir das 10h. Quem aderir ao movimento, use branco ou roupas da Enfermagem.

    Nos estados, as entidades sindicais locais vão definir os horários e os locais dos atos.

    10 de março

    Possível Greve Nacional da Enfermagem. A publicação do Fórum afirma que “o calendário do Fórum também contém um indicativo de greve nacional da Enfermagem, caso não sejam tomadas as medidas para viabilizar o piso da categoria”.

    O Sindicato dos Enfermeiros de Minas Gerais (Seemg) já afirmou que irá aderir ao calendário do Fórum Nacional da Enfermagem e deverá paralisar suas atividades na próxima terça-feira, 14.

    “Somos a base de sustentação do Sistema Único de Saúde (SUS), estamos em toda a rede hospitalar pública e privada, somos nós que estivemos e estamos na linha de frente de atendimento aos pacientes infectados pela Covid-19, dia e noite trabalhando em hospitais, em meio à insalubridade da profissão, e ainda não temos um piso salarial respeitado e justo. Por isso essa luta, que é nossa, mas também da sociedade”, explica Anderson Rodrigues, presidente do SEEMG.

    O Piso Nacional da Enfermagem:

    A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 42/2022 estabelece as fontes de custeio para o Piso Nacional da Enfermagem. O salário mínimo estabelecido é de R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos de enfermagem, e R$ 2.375 para auxiliares de enfermagem e parteiras. No texto inicial do projeto, o valor mínimo era de 10 salários mínimos. (O Povo)

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ