• Girl in a jacket
  • Acusada de furto, ex-governanta de Caetano Veloso pede indenização de R$ 2,6 milhões na justiça ~ Blog Barreiras Noticias | Modesto Repóter


     Uma ex-funcionária do cantor e compositor Caetano Veloso e de sua esposa, Paula Lavigne, entrou com duas ações trabalhistas, na Justiça do Rio de Janeiro, após ter sido demitida por justa causa.

    Edna Paula da Fonseca Santos, que trabalhava com o casal desde 2002, foi dispensada no último dia 6, sob as acusações de furtar garrafas de bebidas alcoólicas, de se hospedar de forma clandestina em uma casa na Bahia e de utilizar um veículo da empresa do músico para fins particulares.
    De acordo com a reportagem da Veja SP, publicada neste sábado (25), a empresária Paula Lavigne também teria descoberto a suposta subtração de uma quantia de dólares.

    No processo, além de desconstruir a tese que deu origem à dispensa por justa causa.

    Edna, que recebia R$ 4.800 reais mensais (sendo R$2. 000 reais “por fora”), cobra cerca de R$2,6 milhões de indenização trabalhista, divididos entre adicional noturno, acúmulo de função, horas extras, incorporação de remuneração, entre outros.

    “Os réus deverão indenizar Edna pelas violações aos direitos de sua personalidade, tais como a honra, a intimidade e a imagem, matéria que será abordada em ação própria”, afirma, no processo, a defesa da ex-funcionária”, diz trecho do processo obtido pela publicação.

    Edna, que vive desde 2017 com dois filhos em um apartamento em Ipanema cedido pelo cantor, teria recebido prazo de 30 dias para deixar o imóvel.

    Em nota, a defesa de Edna diz que sua cliente passou por anos de “abusos psicológicos e morais”.

    Fonte: BN

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ