Barreiras: Balanço parcial de ocorrências policiais no período de carnaval

O complexo policial do bairro Aratu registrou 209 ocorrências policiais no período entre sexta-feira (21/02/2020) à terça-feira (26/02/2020). Esse balanço contabiliza ocorrências registradas até manhã de quarta-feira, 07h 00.
Foram catalogadas 217 ocorrências delituosas e 32 não delituosas. Foram registradas 17 ameaças, 21 lesões corporais, 03 desacatos contra a Polícia Militar, 143 furtos, 09 roubos e 55 ocorrências de perda e extravio de documentos. Um alega que perdeu os documentos no bairro Barrerinhas, outro no balneário da Cotia, um na BR 135, sete no Centro, mas não sabem o local exato e os demais nas Avenidas Clériston Andrade e ACM (circuito da folia de carnaval).

ROUBOS

Érik Araújo de Souza, de 19 anos, comunicou que teve o aparelho celular roubado e foi agredido por um homem, com vários socos no rosto e roubado por volta de 01h 50 da madrugada de sábado (22), na Avenida Clériston Andrade. No mesmo dia, Genivaldo da Luz de Brito Lima alega que teve o aparelho celular roubado nas imediações da UPA, na Avenida José Bonifácio, bairro Santa Luzia, quando retornava para sua casa, por volta das 03h 34. Na manhã de domingo (23), mais ou menos às 06h 00, na Rua Machado de Assis, bairro Santa Luzia, Edilson Santos Pereira diz que foi ameaçado por dois homens, que roubaram seu aparelho smartphone. No mesmo dia e horário, no bairro São Miguel, Daniel Alves de Souza alega foi abordado por quatro rapazes, um deles armado com uma faca, os quais roubaram seu aparelho smartphone. Na noite de domingo, aproximadamente às 20h 00, Luan Lopes da Silva foi assaltado no bairro Morada da Lua. Ele não soube informar o local exato do crime. Ressalta que foi ameaçado por uma dupla armada, possivelmente com uma garrucha, que subtraiu seu aparelho celular. 

Na segunda-feira (24), três adolescentes não identificados, aparentemente menores assaltaram um ônibus da empresa Viação Cidade de Barreiras, por volta das 21h 50. Eles ameaçaram o cobrador com uma arma de fogo e subtraíram todo o numerário do caixa do transporte de passageiros. N a ocorrência não consta o bairro onde aconteceu o crime. Quatro jovens quase foram assaltados na Rua Barão de Cotegipe, Centro, por volta das 08h 00 da manhã dessa terça-feira (25). Eles reagiram ao perceberem que o bandido usava um simulacro de pistola, tomaram a arma e ainda o agrediram com coronhadas na cabeça e nos braços. Alegam que ele correu e entrou numa residência do Loteamento São Paulo, mas estava ferido na mão e no pulso, lado direito.

LESÕES CORPORAIS

Um homem de 35 anos alega que estava em companhia de um amigo, quando foi agredido a socos, chegando a desmaiar, por volta de 01h 00 da madrugada de sábado (22), na Avenida Clériston Andrade (Circuito da folia). Observa que o autor da agressão é o mesmo que tentou mata-lo a tiros, três anos atrás.

Na Avenida Clériston Andrade, em frente ao antigo prédio da prefeitura, policiais militares apreenderam dois menores, ambos com 17 anos, acusados de envolvimento em agressão contra Emerson Pinto Araujo, que foi lesionado a golpe de faca no circuito da folia e socorrido para o Hospital do Oeste, por volta da meia-noite de segunda-feira (24). Os menores disseram que o autor do golpe de faca foi outro rapaz ainda não localizado pela polícia.

Alguns casos de agressão contra a mulher estão entre os mais relevantes registrados no período de carnaval. Uma jovem de 20 anos diz que foi agredida com um soco no olho direito pelo ex-namorado, por volta de 01h 00 da madrugada de sábado (22). No momento em que estava acompanhando um dos trios elétricos. Ela diz que estava no bloco Pilek, mas foi oprimida pelas ameaças do ex-namorado durante todo o percurso. Ressalta que o mesmo não se conforma com o rompimento do namoro.

No bairro Boa Sorte, também no sábado, por volta das 19h 00, uma mulher de 29 anos foi agredida pelo ex-namorado, com socos, tapas e uma paulada na cabeça. Também proferiu ameaças contra a denunciante e sua filha adolescente de 13 anos. A vítima dormiu na casa de uma amiga, que também foi ameaçada pelo agressor com as seguintes frases: “ande esperta comigo, você não me conhece, você vai saber quem sou eu, é bom sua filha não chegar perto de mim”.

Por volta das 02h 50 dessa terça-feira, uma mulher de 23 anos, alega que foi agredida pelo ex -companheiro de convívio, dentro de um bloco carnavalesco. Ele estava na ‘pipoca’, acompanhado de uma mulher, no momento em que desferiu socos no rosto e cabeça da vítima. A agredida diz que vem sendo seguida e ameaçada desde o rompimento do relacionamento com ele, com quem morou durante um ano.
Um jovem de 19 anos foi preso pela Polícia Militar por agredir fisicamente a companheira de convívio de 16 anos, por volta das 07h 50, no bairro Vila Brasil. O autor usa tornozeleira eletrônica e a vítima está sendo amparada por meio de medida protetiva de urgência. Um dos mecanismos de proteção da Lei Maria da Penha, que obriga o autor a permanecer distante da vítima.

Um dos casos de agressão contra a mulher veio do município de Santa Rita de Cássia. A Polícia Militar prendeu um homem de 30 anos, na noite de sábado (22), que derrubou a companheira de convívio e seu filho de oito meses da garupa de sua moto. O bebê bateu com o rosto no chão e feriu a boca. Em seguida, o agressor perseguiu a mulher com uma faca, mas foi contido por um irmão dele.
Um homem denunciou a companheira de convívio por agressão moral e física. Observa que ela também proferiu palavras obscenas contra sua filha de 13 anos. Ele diz que teve o braço direito lesionado por ela com um cabo de vassoura. Para evitar mais problemas, o denunciante saiu de casa com três filhos menores de idade e procurou a delegacia para denunciar a agressora.
No domingo, um homem de 47 anos, noticiou que foi agredido por três vigilantes da empresa Estrela Guia, no circuito da folia, os quais o abordaram como se fossem policiais.
Na segunda-feira, um vigilante da mesma empresa (Estrela Guia), alega que foi lesionado em uma das mãos, com objeto cortante, por três jovens que foram reclamados para não urinarem em local inadequado, na Avenida ACM (circuito da folia). Eles ficaram furiosos contra o vigilante no exercício da profissão e o agrediram fisicamente. Em seguida tomaram rumo ignorado.

DESACATOS À POLÍCIA

Desacato contra a polícia Sexta-feira, um homem foi preso perto de um posto policial do circuito Agnaldo Pereira por exibir os órgãos genitais para os policiais, após ser advertido para não urinar em local inadequado.

Sábado na Avenida ACM foi presa por proferir palavras obscenas contra policiais militares em serviço.

Domingo, na Rua Nova Olinda, bairro Vila Dulce um casal foi preso por desacato. Na ocorrência consta que o homem chamou os policiais militares de ‘policiaisinhos’ opressores e alegou que não havia Lei que o proibisse de urinar naquele local. Em seguida, a esposa dele chamou os soldados de ‘policialsinhos’ e proferiu palavra de baixo calão contra os militares, por isso receberam ‘voz de prisão’. Os policiais alegam que a mulher foi presa e o marido a agarrou para não permitir que a mesma fosse conduzida por eles. Populares também tentaram impedir a detenção do casal e foram obrigados a solicitar reforço policial para encaminhar o casal pra delegacia de polícia. 

A irmã da moça que foi presa procurou a delegacia para denunciar os policiais. Informou que caiu ao ser empurrada e também foi agredida com spray de pimenta por um dos policiais, chegando a ficar desacordada, momento em que recebeu socorro do SAMU e foi levada para atendimento médico na UPA. O delegado expediu guia para realização de exame de lesão corporal.

Barreiras Notícias /Alô Alô Salomão
Barreiras: Balanço parcial de ocorrências policiais no período de carnaval Barreiras: Balanço parcial de ocorrências policiais no período de carnaval Reviewed by Jbarreiras on 05:54 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS