html image example
html image example
Sem resultado de DNA, família espera há quase 8 meses para enterrar idoso: ‘Isso dói’ ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

 

Uma família de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 Km de Salvador, espera há quase oito meses para poder enterrar um idoso de 78 anos. A situação ocorre porque o corpo do homem foi achado em estado de decomposição e precisou ser submetido a exame de DNA. No entanto, até a sexta-feira (20), o resultado não tinha sido liberado. Com isso, o corpo segue no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Agnaldo Ferreira, que tinha que tinha Alzheimer, saiu da casa onde morava, em janeiro, para passar um tempo com um dos filhos, em Araci. No dia 16 de março, ele desapareceu. Oito dias depois, o corpo dele foi achado em estado de decomposição.

O corpo foi reconhecido pelos filhos, mas, mesmo assim, o corpo do homem não foi liberado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha, cidade próxima de Feira de Santana.