A empresa farmacêutica espanhola PharmaMar disse nesta terça-feira (26) que o artigo publicado na revista Science confirma que sua droga Plitidepsina tem uma “eficácia pré-clínica potente” contra a Covid-19. 

Um estudo realizado in vitro e in vivo por uma equipe de cientistas em Nova York, São Francisco e Paris mostrou que a droga leva a uma redução da replicação viral, resultando em uma redução de 99% das cargas virais nos pulmões de animais tratados com Plitidepsina, de acordo com uma nota da PharmaMar.

“Acreditamos que nossos dados e os resultados positivos iniciais do ensaio clínico da PharmaMar sugerem que a Plitidepsina deve ser fortemente considerada para ensaios clínicos expandidos para o tratamento de Covid-19”, disse a PharmaMar, citando a revista Science.

O medicamento, já autorizado em alguns mercados para o tratamento de tumores, bloqueia uma proteína associada ao vírus da Covid-19. A toxicidade da droga é bem conhecida e as doses usadas nos ensaios contra o novo coronavírus são bem toleradas em humanos, disse a empresa.

A PharmaMar disse que está em negociações com várias agências regulatórias para iniciar os testes de Fase 3.

(CNN)