html image example
Câmara Federal terá disputa acirrada pela presidência ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral
Em dia de eleição para a presidência das casas legislativas do Congresso Nacional, a Câmara dos Deputados é o ponto de disputa mais tenso e imprevisível de Brasília. De um lado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) tenta construir um sucessor na Casa, Baleia Rossi (MDB-SP), enquanto Arthur Lira (PP-AL) solidificou sua base como aliado do Planalto.


A ambígua e instável relação entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Maia, recentemente, tornou-se uma tensa disputa, envolvendo trocas de acusações públicas e articulação nos bastidores para conquistar aliados.

No plano de fundo, ao menos 64 pedidos de impeachment já foram protocolados na Câmara contra o presidente. Pela legislação, cabe ao presidente da Câmara decidir, monocraticamente, se há elementos jurídicos para dar sequência aos pedidos.

O impeachment só é autorizado a ser aberto como aval de pelo menos dois terços dos deputados (342 de 513).

Maia se manteve pressionado em abrir o processo, mas já deu declarações de que não estaria disposto a pautar o assunto, a despeito das seguidas críticas feitas a Bolsonaro.

É nesse sentido, inclusive, que a campanha impetrada por Baleia Rossi nas redes sociais se pauta na “Câmara livre”. Ele indica, com isso, que a vitória de Lira representaria, potencialmente, uma intervenção do Planalto nas decisões legislativas.