Sem definir prazo, o governador Rui Costa (PT) garantiu, na noite desta terça-feira (2) que as atividades escolares presenciais na Bahia será retomada antes da imunização da

maioria da população, já que, segundo ele, na melhor das hipóteses, a margem só será alcançada no segundo semestre deste ano.


“Não podemos admitir outro ano sem aula. Seria um desastre. É sepultar o sonho dos jovens seguirem na vida. Vários estados tentaram fazer aula virtual, mas o alcance disso é irrisório. O ambiente não tem condições”, disse Rui. Para o governador, há uma “necessidade urgente do reinício”.

“Já perdemos o ano de 2020. Tenho repetido que o que transforma a vida é a educação. Sei o impacto que isso causa. Os jovens precisam ter essa esperança. Mas é o fio da navalha”, avaliou o governador.

Rui afirmou ter feito à Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) uma solicitação de estudo Sesab para que possa definir parâmetros que permitam definir quando anunciar o início das aulas. Segundo o governador, na próxima semana conduzirá uma reunião com a União dos Prefeitos da Bahia (UPB) e com o prefeito da capital, Bruno Reis (DEM), para apresentar a proposta e definir os parâmetros de retorno das atividades escolares.

“Divulgamos um protocolo desde outubro. Álcool gel instalados, pias nas escolas, recuperamos os banheiros e fizemos intervenções para conseguir garantir a higienização. Só voltará por dia metade da turma. Queremos discutir com cuidado qual parâmetro que usaremos. A taxa de ocupação de UTI, as mortes diárias, o crescimento da doença. Vamos conversar e anunciar. Com a chegada das vacinas dá uma segurança maior. Ter festas acontecendo, isso só adia o retorno das aulas”, completa Rui.