html image example
Salvador foi o destino nacional mais vendido em 2020, diz associação de turismo ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

As diversas ações e estratégias para fortalecer o turismo em Salvador realizadas pela prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), vêm dando certo e contribuem para a economia da cidade, principalmente neste período de pandemia de Covid-19. De acordo com a divulgação do anuário da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZTOA), a capital baiana foi o destino mais vendido nacionalmente em 2020, seguido de Maceió e Natal (2º) e Rio de Janeiro e São Paulo (3º). Somente o Nordeste recebeu cerca de 2 milhões de turistas via operadoras da Braztoa, representando 70% das vendas nacionais.

Para Salvador voltar a ser escolhida pelo turista foi necessária a realização de ações para mostrar o visitante a importância de conhecer ou voltar a cidade. Tudo isso foi possível devido à adoção da estratégia de marketing turístico na promoção do destino, que inclui as campanhas digitais em formato de webseries que conquistaram milhões de visualizações.

Também integram a lista de iniciativas de atração de visitantes as obras de requalificação da orla, a criação do Selo Verificado e certificação do Safe Travel, a revitalização do Centro ao Atendimento ao Turismo (CAT), o Capacita – programa de capacitação dos trabalhadores formais e informais do segmento turístico, e a promoção de press trips com jornalistas internacionais. Houve, ainda, a reabertura dos equipamentos culturais administrados pela Secult seguindo todos os protocolos de segurança e sanitários: Casa do Carnaval, no Centro Histórico; Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gatta; e espaços Carybé das Artes, no Forte São Diogo, e Pierre Verger da Fotografia Baiana, no Forte de Santa Maria.

Para o titular da Secult, Fábio Mota, os resultados são gratificantes pelo esforço realizado pela administração municipal de resgate da cultura e do orgulho dos soteropolitanos em receber os turistas. “Isso é fruto de um trabalho realizado desde 2013, onde Salvador foi completamente reconfigurada e essa transformação possibilita que o destino turístico esteja mais estruturado para seus residentes e preparado para receber os visitantes. A cidade agora está passando a colher os louros dessas ações de requalificação que foram feitas nos últimos anos contemplando o patrimônio cultural, artístico e turístico da capital”, avaliou.

Turismo inteligente 

Na semana passada, Salvador foi uma das cidades escolhidas para participar de um projeto-piloto de Destino Turístico Inteligente (DTI) do Brasil, criado pelo Ministério do Turismo (MTur). A iniciativa tem como objetivo ampliar a competitividade dos destinos turísticos, melhorando e potencializando o desenvolvimento do turismo tecnológico, sustentável e acessível, além de apresentar destinos mais competitivos, atraentes e inovadores, tanto para os visitantes como para os residentes.

O modelo metodológico foi criado a partir de uma parceria com o Instituto Argentino Cidades Del Futuro (ICF) e com a Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (Segittur), da Espanha, instituições pioneiras no segmento.

Dentre as iniciativas estão o desenvolvimento de uma metodologia adaptada à realidade brasileira para a realidade de Destinos Turísticos Inteligentes; a realização de um diagnóstico situacional dos destinos que farão parte do projeto; a capacitação de gestores federais e locais; o acompanhamento da implementação das soluções relacionadas à eficiência na governança; a correta utilização de recursos públicos; o respeito às normas de acessibilidade e aos princípios de sustentabilidade; e a utilização da tecnologia a favor da valorização dos destinos e seus patrimônios, ao mesmo tempo que atenda às demandas dos turistas e visitantes.