As aulas foram ministradas por um tradutor da língua da Universidade Federal da Bahia.

Para atender a comunidade surda de forma mais rápida e eficiente, policiais da 12ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/ Rio Vermelho) passaram, nesta quinta-feira (16), por capacitação para uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras). As aulas, ministradas na sede da unidade, na rua Ilhéus, no Rio Vermelho, contaram com o apoio da Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos (Apada).
Na ocasião, os policiais tiveram conhecimentos de datilologia de Libras, expressões, prática e simulação de comportamento de um surdo em uma abordagem policial. As lições foram ministradas pelo professor Ronaldo Santos de Freitas, tradutor de Libras na Universidade Federal da Bahia e da Apada.
Segundo a comandante da unidade, major Érica Patrícia Silva, a instrução foi criada porque a unidade atende muitas ocorrências envolvendo pessoas surdas. “Isso nos despertou um olhar e decidimos nos capacitar para atender melhor essas pessoas e compreender suas solicitações”, explicou a oficial.
Novos encontros serão agendados. A oficial frisou que estes policiais serão propagadores do conhecimento sobre a língua.

Assessoria de ComunicaçãoSecretaria da Segurança Pública da Bahia