Depois de ser obrigado pelo Twitter a apagar uma dezena de publicações com informações falsas sobre a imunização contra a Covid-19, o pastor Silas Malafaia teve um vídeo removido pelo Youtube na madrugada desta quinta-feira (12).

De acordo com informações da coluna de Guilherme Amado, no portal Metrópoles, a publicação em questão atrelava falsamente a vacinação de crianças ao infanticício.

O religioso se mostrou contra a imunização infantil desde quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o imunizante da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos, em dezembro.