• Girl in a jacket
  • Sérgio Camargo ataca congolês morto por espancamento: ‘Foi um vagabundo’ ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

     O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, usou suas redes sociais nesta sexta-feira (11) para atacar o congolês Moïse Kabagambe, espancado até a morte em um quiosque na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.
    Camargo postou que a morte de Moïse foi consequência de seu “modo indigno de vida” e o chamou de “vagabundo”.

    “Moïse andava e negociava com pessoas que não prestam. Em tese, foi um vagabundo morto por vagabundos mais fortes. A cor da pele nada teve a ver com o brutal assassinato. Foram determinantes o modo de vida indigno e o contexto de selvageria no qual vivia e transitava, escreveu o presidente da Fundação Palmares.

    Ele também postou que “não existe a menor possibilidade” de a Fundação Palmares prestar homenagens ao congolês. Segundo ele, Moïse foi vítima de um crime brutal, mas “não fez nada relevante no campo da cultura”.

    “Moïse foi morto por selvagens pretos e pardos – crime brutal. Mas isso não faz dele um mártir da ‘luta antirracista’, nem um herói dos negros. O crime nada teve a ver com ódio racial. Moïse merece entrar nas estatísticas de violência urbana, jamais na história”, escreveu.

     

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ