• Girl in a jacket
  • Petrobras vendeu refinaria no Ceará pela metade do preço de mercado, diz Ineep ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

     

    Venda foi feita por US$ 34 milhões, mas valor representa apenas 55% do valor da estrutura, aponta o estudo

    Em meio à polêmica na troca de comando da Petrobras, levantamento feito pelo Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) aponta que a Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste (Lubnor) foi negociada pela estatal com a Grepar Participações Ltda pela metade do preço de mercado.

    O anúncio foi feito nesta quarta-feira (25) pela companhia, que informou um valor total de venda de US$ 34 milhões. Conforme o Ineep, o montante representa, pelo menos, 55% do valor da refinaria.

    Os cálculos feitos pelo instituto mostram que a refinaria, localizada no Ceará, está avaliada em um valor mínimo de US$ 62 milhões. O valor foi obtido levando em consideração as projeções cambiais mais elevadas deste ano. 

    O estudo informa, ainda, que os dados revelam que a Lubnor tem um potencial importante de geração de caixa no futuro “o que, pelas premissas que o Ineep considera adequadas, pode estar sendo subvalorizada nesse momento de venda”, afirma a organização. 

    Para obter o valor da Lubnor, o Ineep utilizou o método do Fluxo de Caixa Descontado (FCD). A metodologia é baseada no valor presente dos fluxos de caixa, projetando-os para o futuro. Do resultado final obtido são descontados: taxa que reflete o risco do negócio, despesas de capital (investimento em capital fixo) e necessidades adicionais de giro.

    Este fluxo de caixa é calculado tanto para a empresa como para o acionista. “Trata-se de um modelo de cálculo que apresenta o maior rigor técnico e conceitual, sendo, por isso, o mais indicado e adotado na avaliação de empresas”, argumenta o instituto. 

    Cenários da Lubnor

    O estudo ainda se baseia em dois cenários para a refinaria, considerando um piso cambial de US$ 5,08 e um pico de US$ 5,70. A faixa foi adotada em função da alta volatilidade cambial da economia brasileira no cenário de negociação do ativo.

    “A partir desses dois cenários, e baseando-se nesse piso e pico cambial, o estudo conclui que a refinaria pode valer de US$ 62 milhões a US$ 70 milhões”. No entanto, como a Petrobras não apresenta valores “isolados” de cada refinaria, para estimar as receitas e despesas da Lubnor, o Ineep fez um “rateio” dos dados disponibilizados pela empresa.

    “Ou seja, esse valor pode variar, dependendo das despesas efetivas da refinaria”. Ainda conforme o Ineep, mesmo considerando variações, o instituto não observou nenhum cenário em que o preço do ativo estivesse no valor vendido pela Petrobras.

    Privatizações no refino 

    A Lubnor é a quarta refinaria a ter o contrato de compra e venda assinado no âmbito do compromisso firmado pela Petrobras com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em junho de 2019 para a abertura do mercado de refino no Brasil.

    Esta operação está em consonância com a Resolução nº 9/2019 do Conselho Nacional de Política Energética, que estabeleceu diretrizes para a promoção da livre concorrência na atividade de refino no país’, informa a estatal. 

    Sobre a Lubnor

    A Lubnor, instalada em Fortaleza, possui capacidade de processamento autorizada de 10,4 mil barris/dia. A refinaria, segundo a Petrobras, é uma das líderes nacionais em produção de asfalto, e a única unidade de refino no país a produzir lubrificantes naftênicos. (O Tempo).

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ