• Girl in a jacket
  • Candidatos ao governo da BA gastaram quase 3000% a mais com impulsionamentos na internet ~ Blog Barreiras Noticias | Oeste Baiano no Geral

    Nas eleições deste ano, os gastos dos candidatos ao governo do estado com o impulsionamento de conteúdos na internet tiveram aumento de 2.959%, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), disponíveis no portal de candidaturas e contas eleitorais.

    Os dados foram coletados na sexta-feira (28), e os candidatos têm 30 dias após as eleições para prestar a conta final à Justiça Eleitoral.

    Em 2018, os candidatos ao governo do estado que utilizaram essa modalidade de publicidade, investiram R$ 43.500. Este ano, o custo foi de R$ 1.330.796 declarados.

    De acordo com o TSE, o gasto total dos candidatos ao governo do estado com campanhas ultrapassa R$ 33,2 milhões. A campanha deste ano é considerada 91,6% mais cara que a de 2018, que custou cerca de R$ 17,3 milhões.

    Os dados apontam uma mudança de estratégia das campanhas nos meios digitais. Em 2018, os gastos com criação e instalações de páginas de internet foram maiores que agora.

    Com um maior uso das redes sociais, os investimentos em desenvolvimento de páginas de internet tiveram queda de 55% (de R$38.800 em 2018, para R$17.632 em 2022). Desse modo, foi reduzido o investimento em páginas próprias, porém, em contrapartida, houve aumento do impulsionamento em redes sociais.

    “Essa queda nos gastos com criação de páginas de internet do candidato, pode ser explicada pelo fato de que este canal tem pouca influência na decisão de voto, na medida em que retém muito pouco a atenção seletiva dos eleitores. Assim, nas estratégias de campanha são considerados como de menor importância”, explica o professor Francis José Pereira, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), que atua nas áreas de comunicação e mercado e assessoria de comunicação.

    Pereira explica que o uso maior de redes sociais acabou impulsionado para propagar e desmentir fake news.

    “Foi neste ambiente que as grandes disputas em torno da opinião pública, em favor ou não de um candidato, foram registradas. Muito se precisou investir para combater as fake news. Tanto se gastou para criar e propagar fake news quanto se gastou para desmentir, e, neste contexto, o ambiente das redes sociais foi o mais utilizado para estas ações.

    Gasto com material impresso

    Apesar do maior investimento do impulsionamento nas redes sociais, os gastos dos candidatos ao governo do estado com materiais impressos não diminuíram nas eleições deste ano.

    Juntos, os candidatos ao governo do Estado esse ano investiram R$ 11.164.337,86 com publicidade por meio de material impresso como santinhos, cartazes e panfletos. O valor investido neste tipo de material, esse ano, é 673% maior que os R$ 1.444.870,82 de 2018.

    Os adesivos utilizados nas campanhas também conferiram um aumento no gasto das campanhas deste ano. Em relação a 2018, o aumento foi de 27% (esse ano, R$1.461.621,15, contra R$ 1.148.377,98 na eleição passada).

    Na era digital, o uso desse material impresso é considerado muito significativo e, de acordo com o especialista, pode ser explicado por uma busca de eleitores de baixa renda em ações como carreatas e caminhadas.

    “Quanto mais foco no eleitor de baixa renda, maior a tendência da utilização deste tipo de material impresso, mesmo com toda tecnologia disponível, como o uso do celular, que, neste ano, teve mais restrição no momento do voto. O impresso funciona mais fortemente neste público”, destaca o professor José Pereira.

    Confira as despesas detalhadas por candidato ao governo do estado:

    ACM Neto (União Brasil)

    Impulsionamento de conteúdos: R$ 731.000,00

    Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 0

    Publicidade por material impresso: R$ 9.369.340,06

    Publicidade por adesivos: R$ 0

    Jerônimo Rodrigues (PT)

    Impulsionamento de conteúdos: R$ 500.000,00

    Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 0

    Publicidade por material impresso: R$ 1.240.267,80

    Publicidade por adesivos: R$ 669.300,00

    João Roma (PL)

    Impulsionamento de conteúdos: R$ 94.796,00

    Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 17.032,00

    Publicidade por material impresso: R$ 524.790,00

    Publicidade por adesivos: R$ 792.321,15

    Kleber Rosa (PSOL)

    Impulsionamento de conteúdos: R$ 5.000,00

    Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 600,00

    Publicidade por material impresso: R$ 28.840,00

    Publicidade por adesivos: R$ 0

    Giovani Damico (PCB)

    Impulsionamento de conteúdos: R$ 0

    Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 0

    Publicidade por material impresso: R$ 1.100,00

    Publicidade por adesivos: R$ 0 


    (G1).    

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ