• Girl in a jacket
  • Artigos Thiago Santos Bianchi Imagem sobre Decoro parlamentar x imunidade parlamentar: O retorno das perseguições políticas Foto: Divulgação Decoro parlamentar x imunidade parlamentar: O retorno das perseguições políticas No último dia 30.11, diversas noticias jornalísticas reproduziram a informação de que a Câmara de Vereadores de Pará de Minas, no Estado de Minas Gerais, cassou o mandato parlamentar da vereadora Márcia Flávia Marzagão Albano (PSDB). À ela são atribuídos a prática de quebra de decoro parlamentar ao ter reproduzido informações inverídicas sobre seus pares, bem como supostos descumprimentos de horários por parte de colaboradores dos edis. Ver mais Entrevistas Neto Carletto Imagem sobre Neto Carletto Foto: Reprodução / Instagram Deputado federal eleito para o primeiro mandato, Netto Carletto (PP) acredita que "é questão de tempo” para ter 100% do PP na Bahia “alinhado com o governo" de Jerônimo Rodrigues (PT). Carletto sinalizou que a relação é positiva e que é o momento de "olhar para a frente", em entrevista ao Bahia Notícias. Carletto é herdeiro político de Ronaldo Carletto e reforçou que tem muito "a acrescentar com esse legado e história". " Sonho em crescer na política, ocupar espaços maiores e para crescer preciso fazer um trabalho de destaque", completou o deputado. Leia a entrevista completa. Ver mais Banner Banner Multimidia Éden assume que "havia um derrotismo" no início da candidatura de Jerônimo Imagem sobre Éden assume que "havia um derrotismo" no início da candidatura de Jerônimo O presidente estadual do PT, Éden Valadares, em entrevista ao Projeto Prisma, podcast de política do Bahia Notícias, relembrou o processo de escolha do nome de Jerônimo Rodrigues para concorrer ao governo da Bahia e suceder Rui Costa. Éden ainda admitiu que, quando houve o anúncio do nome do governador eleito, o clima era de derrotismo. Ver mais Festival de Economia Criativa dos Municípios será realizado até dia 4 de dezembro Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h44 Por Redação Imagem sobre Festival de Economia Criativa dos Municípios será realizado até dia 4 de dezembro Foto: Divulgação Entre os dias 2 e 4 de dezembro O Instituto Para Um Mundo Melhor (IMMEL) realiza o Festival de Economia Criativa dos Municípios. O evento será transmitido ao vivo através do YouTube. De acordo com a organização do festival, o projeto busca promover e estimular a produção artística baiana, com a valorização de pessoas e recursos locais. Ainda conforme as informações, o evento vai dar destaque para apresentações de artistas locais, reconhecidos e demais profissionais que atuam no mercado da Economia Criativa Musical. O Festival Artístico (FECRIMMEL) será realizado com três apresentações musicais instrumental/vocal de 1h30 cada uma, nos três dias do evento. Haverá rodada de conversa durante as apresentações com duração prevista de 10 minutos cada. O IMMEL Instituto Para Um Mundo Melhor, instituição de direito privado, sob a forma de associação sem fins lucrativos, fundada em 04 de julho de 2003, é uma Entidade que busca congregar e aglutinar com as entidades do Terceiro Setor, a fim de diagnosticar, solucionar e empreender ações que beneficiem as pessoas em suas comunidades, em busca de uma vida digna e próspera na realização de um grande sonho e de um grande anseio latente no coração do ser Humano: Ser feliz. “Tenho 80% dos ministérios na minha cabeça”, afirma Lula em Brasília Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h40 Por Nicole Angel, de Brasília Imagem sobre “Tenho 80% dos ministérios na minha cabeça”, afirma Lula em Brasília Foto: Nicole Angel/ Bahia Notícias A indicação para os ministérios acontecerá após diplomação, no dia 12 de dezembro, afirmou o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante entrevista coletiva na sede do gabinete de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. Essa foi a primeira entrevista coletiva que o presidente concedeu após passar por uma cirurgia na garganta. Eu vou ser diplomado no dia 12. Depois que eu for diplomado, depois que eu for presidente da República reconhecido, eu começo a escolher o meu ministério. Não precisa ninguém ficar angustiado, nervoso, criando expectativa porque eu, no fundo, já tenho 80% do ministério na cabeça", disse o presidente eleito. Questionado sobre quantos ministérios terão em seu governo, o petista afirmou que terá como base aqueles que já tinham em seu segundo mandato. “Com apenas uma coisa acrescida, que será dos Povos Originários, que estamos estudando se vai ser ministério mesmo ou secretaria”, avaliou. Em relação aos nomes que irão compor esses ministérios, Lula também não revelou nenhum nome, pois ainda não tem nada definido, pois ainda está em processo de conversas com “todas as forças políticas”. Sobre as especulações sobre os futuros ministros e as reações do mercado em relação ao “mistério" em torno dos nomes, Lula foi breve na resposta. "Se eu tiver que anunciar, vou anunciar. O que vai valer é quando eu falar. Quando eu falar é definitivo”, declarou o futuro presidente. GLEISI FORA DOS MINISTÉRIOS Durante toda a entrevista, estava ao lado de Lula a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Na ocasião ele comentou sobre o fato da deputada não comandar nenhum ministério em sua futura gestão. "Eu tive uma discussão com a companheira Gleisi e disse para a companheira Gleisi que, primeiro, o PT é um partido muito grande, o PT é um partido muito importante e o PT é um partido majoritário na montagem da governança dentro do Congresso Nacional. […] Então, o fato de eu ter dito para a Gleisi que ela não será ministra é o reconhecimento do papel que a Gleisi tem na organização política do PT no Brasil", afirmou o petista. AGENDA EM BRASÍLIA Lula chegou a Brasília na noite de domingo (27) e teve uma agenda intensa de negociações para destravar a PEC da Transição no Congresso Nacional. Após sua chegada, o petista se reuniu, no hotel que está hospedado, na área centra de Brasília, com integrantes da equipe de transição e com políticos de partidos que poderão compor sua futura base no Congresso Nacional, como MDB e PSD. Já na quarta-feira (30), Lula teve reuniões com o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para tratar das negociações e chegar a acordos com os presidentes das duas Casas, para que a proposta possa tramitar com agilidade. Na quinta-feira (1), o petista se encontrou com centrais sndicais. Além dos presidentes das centrais sindicais, o petista também convidou representantes de sindicatos dos bancários, construção civil, químicos, entre outros, para a reunião desta quinta (lembre aqui). Nesta sexta-feira (2), o presidente eleito retorna a São Paulo. A previsão é que Lula embarque antes do horário do jogo do Brasil, que está marcado para as 16h, e assista por lá. "Vou para casa hoje e ver se dá tempo de assistir o segundo tempo do jogo. Domingo volto para trabalhar na segunda”, disse. Durante a coletiva dessa sexta, Lula palpitou sobre a Copa e disse que a seleção do Brasil precisa “tomar cuidado” com a Espanha, Inglaterra e França. Já sobre o placar do jogo desta sexta, o palpite do petista é que o Brasil ganhará de 2 a 0 de Camarões. Após batalha na Justiça, advogado se torna primeiro pai solo de gêmeas em Salvador Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h40 Por Redação Imagem sobre Após batalha na Justiça, advogado se torna primeiro pai solo de gêmeas em Salvador Foto: Divulgação Após uma batalha judicial, o advogado e professor de Direito, Diego Massena, conseguiu realizar de ser pai. Solteiro e gay, ele só teria duas opções para realizar o sonho da paternidade: adotar ou fazer uma técnica de reprodução assistida com um útero cedente - decisão escolhida por ele. Em fevereiro de 2021, em Salvador, ele procurou a médica especialista em reprodução assistida, Amanda Cútalo, para iniciar o tratamento e se tornar pai solo. No dia 29 de setembro, o sonho se tornou realidade, quando nasceram as duas meninas gêmeas, em uma maternidade, no bairro da Federação, em Salvador. Para isso se tornar realidade, ele precisava de uma mulher que topasse ceder o útero a gerar as crianças, além de conseguir os óvulos de uma doadora anônima. O Conselho Federal de Medicina (CFM) determina que a mulher que cede o útero não pode ser a doadora dos óvulos ao mesmo tempo. A prima de Diego Massena topou entrar na jornada de “corpo, útero e alma”. Entretanto, havia um problema. O CFM, através de uma resolução, recomenda que a mulher que ceder o útero já seja mãe de ao menos um filho vivo, o que não era o caso da prima do advogado. E como as resoluções do CFM não são leis, mas recomendações, Diego Massena advogou em causa própria e entrou com um pedido para realizar o procedimento junto ao Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), que negou o pedido e informou que decisão de diretoria não precisa ser justificada. Com isso, foi iniciada uma batalha na Justiça, pois a doação do óvulo tinha um prazo. Ele ingressou com uma ação para autorizar o procedimento, com parecer do Ministério Público. “O Ministério Público não acreditava que um órgão como o CREMEB dissesse que não ia justificar o motivo do indeferimento. Mas foi o que aconteceu”, relata Diego, que seguia sem saber as razões da negativa. Após decisão judicial, o Cremeb se manifestou, alegando que o pedido foi negado, pois a gestora afirmou “não ter interesse na maternagem, mas em outro momento ela poderia mudar de opinião”. Além disso, alegou que uma gravidez tem riscos, como a perda do útero. Para Diego, o Cremeb negou o pedido baseado em hipóteses, decidindo sobre o corpo e vontade de uma mulher livre, em um processo acompanhado de relatórios médicos, psicológicos e psiquiátricos afirmando que tanto pai solo quanto a prima do útero cedente estavam certos da atitude. Ao ler as razões do documento, Diego ficou estarrecido com a situação. “Ou seja, qualquer mulher, a partir dessa interpretação do Cremeb, não poderia mais engravidar, já que toda gravidez tem riscos. Pior, eles querem decidir até sobre nossa possibilidade de se arrepender. Sinceramente, fiquei sem chão, uma vez que fui informado sobre muitos pedidos de casais heterossexuais prontamente aprovados”, relata o advogado. “Foi humilhante ler isso e depois eu entendi o porquê eles não queriam apresentar os documentos. Ao chegar no Cremeb eu tremia, tinha medo, porque eles diziam que eu não ia fazer e ponto final”, lembra Diego. Após meses de espera e quase perder o início de tratamento, finalmente ele conseguiu sentença favorável ao seu procedimento. Só com esse documento em mãos que as portas passaram a se abrir. Com o papel de baixo do braço assinado pela juíza, ele garantiu três direitos: iniciar a fertilização in vitro, garantir que os bebês fossem registrados somente em seu nome e entrar com o pedido de licença maternidade por equiparação de seis meses, semelhante às mulheres. Após a batalha na Justiça, foi realizada a fertilização in vitro, com óvulo cedido por mulheres que passaram pelo mesmo tratamento e os colocam à disposição para que outras pessoas, como Diego, realizassem o sonho de constituir uma família. “A doadora é escolhida com base no biotipo da receptora, mas no caso de Diego, pela receptora ser somente a cedente de útero e não a mãe, não foi preciso seguir esta regra. Diego não tinha preferência quanto ao tipo físico da doadora, nem de altura, cor de pele e olhos. Poderia ser qualquer uma. Isso acelerou o processo”, pontua a médica. A fertilização dos óvulos foi feita com o próprio sêmen do pai solo para gerar o embrião possibilitando que, biologicamente, as filhas tenham 50% do seu DNA. Com os embriões prontos, eles foram transferidos para o útero da prima. A prima de Diego não quer ter filhos e possui o desejo de ligar as trompas, manifestado algumas vezes durante as consultas médicas. Mesmo assim, teve que passar por diversas avaliações psicológicas. “Não havia nenhum fator físico ou psicológico que a impedisse de gestar ou de ligar as trompas. A mulher pode e deve decidir sobre o seu corpo, sobre o seu direito de não querer ser mãe. Dizer que ela pode se arrepender dessa decisão é um total desconhecimento sobre direitos reprodutivos femininos”, pontua a médica. Outra dificuldade foi achar uma médica obstetra que abraçasse a causa naturalmente. “Tive que testar várias médicas em Salvador, até encontrar uma que olhasse naturalmente para mim sem nenhum preconceito embutido”. No dia 29 de setembro deste ano, Diego Massena se tornou o primeiro soteropolitano pai solo a partir de fertilização in vitro. Para o registro das crianças após o nascimento, o pai enfrentou outras batalhas para que a certidão constasse que ele é o pai. Para isso, ele precisou de mais relatórios médicos que comprovem que se trata de um pai solo. Passada essas batalhas, agora, o advogado e professor têm relatado nas redes sociais a experiência da paternidade. Bahia é líder nacional em investimentos e eficiência financeira Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h21 Por Redação Imagem sobre Bahia é líder nacional em investimentos e eficiência financeira Foto: Fernando Vivas/GOVBA A Bahia destinou 15% da sua receita total para investimentos entre janeiro e agosto de 2022. Este é o maior índice do país entre os estados, de acordo com levantamento divulgado pela STN – Secretaria do Tesouro Nacional. O mesmo documento mostra ainda que a Bahia é o estado mais eficiente em quitar suas despesas e manter suas obrigações financeiras em dia. Os dados acumulados até o quarto bimestre do ano foram divulgados no Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO), publicação que apresenta as informações fiscais consolidadas dos entes da federação. "É um resultado que coloca nosso estado em lugar de protagonismo e referência para todo o país. Não são somente números. Investir significa que estamos trabalhando para melhorar a vida dos baianos, direcionando os recursos para cuidar das pessoas. Estamos conseguindo esse volume expressivo de investimentos mesmo com os efeitos da persistente crise econômica e sem contar com a ajuda do atual governo federal. É um modelo de gestão que, com muito equilíbrio e solidez, tem dado certo", avalia o governador Rui Costa após a divulgação do relatório. A performance reflete o modelo de gestão adotado pela Bahia nos últimos anos, avalia o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. Lançado em 2015, no primeiro mandato do governador Rui Costa, a partir de iniciativas que já vinham sendo desenvolvidas no governo anterior, de Jaques Wagner, o Modelo Bahia de Gestão “demonstra, na prática, que é possível conciliar equilíbrio fiscal e desenvolvimento”, afirma Vitório. “Ao longo de todos estes anos de crises sucessivas na economia brasileira, a Bahia registrou queda no nível de endividamento, seguiu pagando os salários dos servidores rigorosamente em dia e cumprindo os compromissos com os fornecedores e, ao mesmo tempo, conseguiu não apenas preservar como ampliar a taxa de investimentos públicos”, afirma Vitório. Trata-se, lembra o secretário, de uma categoria de despesas que se converte em retornos positivos para o estado, pois geram empregos e renda, ampliam a infraestrutura e reforçam os atrativos da Bahia para a atração de novos investimentos privados. Um dos pilares do Modelo Bahia de Gestão, explica o secretário, é a economia real de R$ 9 bilhões com despesas de custeio obtida entre 2015 e 2021, graças ao Programa de Qualidade do Gasto Público. As demais estratégias são a modernização do fisco e o combate à sonegação. O principal propósito do modelo baiano, no entanto, “é o foco em investimentos que fazem diferença na vida das pessoas”, enfatiza Manoel Vitório. INVESTIMENTOS LIQUIDADOS Nos primeiros oito meses deste ano, a Bahia investiu R$ 4,8 bilhões, em valores liquidados. Os investimentos contemplam áreas como infraestrutura, mobilidade, estradas, saúde, educação, segurança e agricultura, entre outras. Desde janeiro de 2015, até agosto de 2022, os investimentos liquidados pelo governo baiano somaram R$ 22,77 bilhões. Em valores totais, a Bahia mantém-se em segundo no ranking de investimentos entre os estados brasileiros no período, ficando atrás apenas de São Paulo. O relatório da STN leva em conta os valores de investimentos já liquidados pelos estados. Alagoas ficou em segundo lugar, tendo investido o equivalente a 14% das receitas. Em seguida, Piauí e Espírito Santo alcançaram 13%. Mato Grosso do Sul, Pará e Santa Catarina investiram o equivalente a 12% das receitas, obtendo o quarto melhor desempenho. Na parte de baixo do ranking ficaram os maiores estados brasileiros: Minas Gerais investiu apenas 2% das receitas, Rio Grande do Sul alcançou 3%, Rio de Janeiro ficou em 4%, e São Paulo, em 5%. OBRIGAÇÕES EM DIA Outro indicador relevante de saúde financeira do Estado é a avaliação das obrigações financeiras pendentes, também realizada periodicamente pela STN. Com apenas 1% de obrigações pendentes, menor percentual do país, a Bahia ficou em primeiro lugar nacional também neste quesito. Para se ter uma ideia, na outra ponta deste ranking estão o Amapá, com 46% de obrigações pendentes, e em seguida São Paulo, com 17%, Minas Gerais, com 16%, e Rio de Janeiro, com 14%. Acajutiba: TJ-BA rejeita recurso que tentava anular sessão tumultuada na Câmara Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h20 Por Cláudia Cardozo / Francis Juliano Imagem sobre Acajutiba: TJ-BA rejeita recurso que tentava anular sessão tumultuada na Câmara Foto: Reprodução / Facebook da Câmara de Acajutiba O presidente da Câmara de Acajutiba, no Agreste baiano, Reginaldo Neres (PP), teve um recurso negado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Em decisão desta sexta-feira (2), o presidente da Corte, Nilson Castelo Branco, rejeitou um pedido do edil que tentava fazer valer a sessão que o reelegeria para o biênio 2023-2024, ocorrido no dia 6 de abril passado. O pleito foi marcado por uma confusão (lembre aqui). Regis dos Trailer, como o presidente da Casa é conhecido, alegou que a decisão da Comarca de Esplanada, que julga as ações de Acajutiba, tinha interferido indevidamente no processo legislativo, argumento não correspondido pelo desembargador. Conforme entendimento do magistrado, um dos problemas da eleição é que o presidente da Casa não respeitou o processo, como a autorização da maioria absoluta dos legisladores para que a eleição ocorresse naquele 6 de abril. Outro ponto é que o pleito não concedeu o prazo de 48 horas para convocação dos edis. No caso em questão, o edital foi publicado no mesmo dia em que ocorreu a eleição. À época, uma confusão generalizada ocorreu no plenário quando o vereador José Edson dos Santos, o Zé de Dodô (MDB), questionou a condução do processo, cobrando a inclusão do nome dele na disputa, tomou os papéis da mesa e os rasgou. Regis dos Trailer, que concorria sozinho, trocou empurrões com Zé de Dodô. Curtas e venenosas: Alguém pediu nova música de Claudia com Ivete? Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h05 Por Natalia Comte Imagem sobre Curtas e venenosas: Alguém pediu nova música de Claudia com Ivete? Estamos em clima de futebol, mas já seguiram a tia de vocês no Instagram @Nataliacomtebn? O brasileiro é engraçado, enquanto reclama que a tal da Gkay dá o maior problema nos bastidores dos filmes, coloca o mesmo filme em primeiro lugar na Netflix. O que se aprende com isso: que, às vezes, ter um barraco a mais traz retorno financeiro. Esta é a lição. Inclusive, lá vem mais uma edição de A Farofa da Gkay. Surpresa fiquei de ver Ivetinha na grade de atrações. Se for seguir o ritmo do ano passado, teremos a "volta da amizade" de Mainha e MC Anira no palco. Tudo muito espontâneo. Nesse ataque que Gilbertinho Gil sofreu, só fiquei pensando em minha amiga Florinha que não pode reagir como a gente sabe que costuma fazer nos bastidores. Agora é oficial: sou a única que ainda não teve covid-19. Até Jel Senra teve seu date com a doença. Mas também, a gente sabe que todo aquele isolamento ficou lá no passado. Pelas minhas contas, ela teve uns dois namoros nesse tempo, inclusive. Estranho seria se não tivesse. Leia mais! Jornalista lança seu terceiro livro sobre o Bahia: "Bahêa, Minha Paixão – Primeiro Campeão do Brasil" Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h00 Por Redação Imagem sobre Jornalista lança seu terceiro livro sobre o Bahia: "Bahêa, Minha Paixão – Primeiro Campeão do Brasil" Foto: Divulgação O jornalista baiano Nestor Mendes Jr. vai lançar seu terceiro livro sobre o Esporte Clube Bahia. O lançamento está marcado para o próximo dia 15 de dezembro, uma quinta-feira, na Arena Fonte Nova, a partir das 17h. O livro tem 320 páginas, capa dura, no formato 28,5 x 28,5, e conta a saga do Bahia desde a sua fundação, em 1º de janeiro de 1931, até a temporada de 2021, quando o clube completou 91 anos de existência. Além disso, também apresenta textos exclusivos do Mestre Evaristo de Macedo – o primeiro artigo escrito por ele sobre a conquista de 1988; dos publicitários e escritores Marcos Carneiro, Bruno Cartaxo e Marcelo Simões; dos jornalistas Carla Bahia e Antônio Matos; de um dos líderes pela democracia no ECB, Fernando Jorge Carneiro; do advogado Pedro Barachisio Lisboa; do escritor Aramis Ribeiro Costa; do ex-diretor da CBF e presidente mais jovem do Conselho Deliberativo do Bahia, Virgílio Elísio da Costa Neto; do médico e expert em camisas tricolores, Ruy Guimarães Botelho; e do músico e escritor Manno Góes. "O projeto gráfico é do designer Alan Maia; a capa é de Fábio Domingues (do BBMP!), sobre belíssima foto de Ulisses Dumas. A obra está dividida em nove capítulos, abarcando a história da fundação, as 90 temporadas de 1932 a 2021, os títulos brasileiros de 1959 e 1988, os grandes rivais, os grandes jogos, a torcida – subdividido com as histórias do hino e do manto tricolor – e o último capítulo, o nono, dedicado à luta pela democracia", explicou o autor. O evento de lançamento será realizado na entrada dos Camarotes, onde fica a Estátua de Pelé, e contará com a apresentação de Mário Kertész. Muitos jogadores e ex-jogadores, ex-técnicos e ex-preparadores físicos são esperados. "Além da nossa sessão de autógrafos, muitos jogadores e ex-jogadores estarão presentes também para autografar, nesta festa literária do Tricolor. Será um momento de celebração: de ascensão à Série A e, provavelmente, com o clube já sob nova direção do City Group, sob o comando de árabes, chineses e norte-americanos – e, por isso, já estou preparando as versões em inglês e espanhol. Portanto, será um lançamento ecumênico e multicultural", comentou Nestor Mendes Jr. Apaixonado pelo, Nestor Mendes Jr. nasceu em São Sebastião do Passé. Formado em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em Direito, pela Universidade Católica do Salvador, trabalhou em diversos veículos de comunicação da Bahia, como A Tarde, TV Bahia, Tribuna da Bahia, Correio da Bahia, Bahia Hoje, Rádio Sociedade, Rádio Educadora e como repórter freelancer do Jornal do Brasil. Ele também atuou no marketing político de 18 campanhas eleitorais. É autor de "Elixir", de 1984; "Bahia Esporte Clube da Felicidade – 70 Anos de Glórias", de 2001; e "Nunca Mais! – 25 anos de Luta pela Liberdade no Esporte Clube Bahia", de 2014. Ministério ainda não fechou contrato para fornecimento de vacinas para 2023 ~ Blog Barreiras Noticias | Juninho Sem Maquiagem

    Artigos Thiago Santos Bianchi Imagem sobre Decoro parlamentar x imunidade parlamentar: O retorno das perseguições políticas Foto: Divulgação Decoro parlamentar x imunidade parlamentar: O retorno das perseguições políticas No último dia 30.11, diversas noticias jornalísticas reproduziram a informação de que a Câmara de Vereadores de Pará de Minas, no Estado de Minas Gerais, cassou o mandato parlamentar da vereadora Márcia Flávia Marzagão Albano (PSDB). À ela são atribuídos a prática de quebra de decoro parlamentar ao ter reproduzido informações inverídicas sobre seus pares, bem como supostos descumprimentos de horários por parte de colaboradores dos edis. Ver mais Entrevistas Neto Carletto Imagem sobre Neto Carletto Foto: Reprodução / Instagram Deputado federal eleito para o primeiro mandato, Netto Carletto (PP) acredita que "é questão de tempo” para ter 100% do PP na Bahia “alinhado com o governo" de Jerônimo Rodrigues (PT). Carletto sinalizou que a relação é positiva e que é o momento de "olhar para a frente", em entrevista ao Bahia Notícias. Carletto é herdeiro político de Ronaldo Carletto e reforçou que tem muito "a acrescentar com esse legado e história". " Sonho em crescer na política, ocupar espaços maiores e para crescer preciso fazer um trabalho de destaque", completou o deputado. Leia a entrevista completa. Ver mais Banner Banner Multimidia Éden assume que "havia um derrotismo" no início da candidatura de Jerônimo Imagem sobre Éden assume que "havia um derrotismo" no início da candidatura de Jerônimo O presidente estadual do PT, Éden Valadares, em entrevista ao Projeto Prisma, podcast de política do Bahia Notícias, relembrou o processo de escolha do nome de Jerônimo Rodrigues para concorrer ao governo da Bahia e suceder Rui Costa. Éden ainda admitiu que, quando houve o anúncio do nome do governador eleito, o clima era de derrotismo. Ver mais Festival de Economia Criativa dos Municípios será realizado até dia 4 de dezembro Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h44 Por Redação Imagem sobre Festival de Economia Criativa dos Municípios será realizado até dia 4 de dezembro Foto: Divulgação Entre os dias 2 e 4 de dezembro O Instituto Para Um Mundo Melhor (IMMEL) realiza o Festival de Economia Criativa dos Municípios. O evento será transmitido ao vivo através do YouTube. De acordo com a organização do festival, o projeto busca promover e estimular a produção artística baiana, com a valorização de pessoas e recursos locais. Ainda conforme as informações, o evento vai dar destaque para apresentações de artistas locais, reconhecidos e demais profissionais que atuam no mercado da Economia Criativa Musical. O Festival Artístico (FECRIMMEL) será realizado com três apresentações musicais instrumental/vocal de 1h30 cada uma, nos três dias do evento. Haverá rodada de conversa durante as apresentações com duração prevista de 10 minutos cada. O IMMEL Instituto Para Um Mundo Melhor, instituição de direito privado, sob a forma de associação sem fins lucrativos, fundada em 04 de julho de 2003, é uma Entidade que busca congregar e aglutinar com as entidades do Terceiro Setor, a fim de diagnosticar, solucionar e empreender ações que beneficiem as pessoas em suas comunidades, em busca de uma vida digna e próspera na realização de um grande sonho e de um grande anseio latente no coração do ser Humano: Ser feliz. “Tenho 80% dos ministérios na minha cabeça”, afirma Lula em Brasília Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h40 Por Nicole Angel, de Brasília Imagem sobre “Tenho 80% dos ministérios na minha cabeça”, afirma Lula em Brasília Foto: Nicole Angel/ Bahia Notícias A indicação para os ministérios acontecerá após diplomação, no dia 12 de dezembro, afirmou o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante entrevista coletiva na sede do gabinete de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília. Essa foi a primeira entrevista coletiva que o presidente concedeu após passar por uma cirurgia na garganta. Eu vou ser diplomado no dia 12. Depois que eu for diplomado, depois que eu for presidente da República reconhecido, eu começo a escolher o meu ministério. Não precisa ninguém ficar angustiado, nervoso, criando expectativa porque eu, no fundo, já tenho 80% do ministério na cabeça", disse o presidente eleito. Questionado sobre quantos ministérios terão em seu governo, o petista afirmou que terá como base aqueles que já tinham em seu segundo mandato. “Com apenas uma coisa acrescida, que será dos Povos Originários, que estamos estudando se vai ser ministério mesmo ou secretaria”, avaliou. Em relação aos nomes que irão compor esses ministérios, Lula também não revelou nenhum nome, pois ainda não tem nada definido, pois ainda está em processo de conversas com “todas as forças políticas”. Sobre as especulações sobre os futuros ministros e as reações do mercado em relação ao “mistério" em torno dos nomes, Lula foi breve na resposta. "Se eu tiver que anunciar, vou anunciar. O que vai valer é quando eu falar. Quando eu falar é definitivo”, declarou o futuro presidente. GLEISI FORA DOS MINISTÉRIOS Durante toda a entrevista, estava ao lado de Lula a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. Na ocasião ele comentou sobre o fato da deputada não comandar nenhum ministério em sua futura gestão. "Eu tive uma discussão com a companheira Gleisi e disse para a companheira Gleisi que, primeiro, o PT é um partido muito grande, o PT é um partido muito importante e o PT é um partido majoritário na montagem da governança dentro do Congresso Nacional. […] Então, o fato de eu ter dito para a Gleisi que ela não será ministra é o reconhecimento do papel que a Gleisi tem na organização política do PT no Brasil", afirmou o petista. AGENDA EM BRASÍLIA Lula chegou a Brasília na noite de domingo (27) e teve uma agenda intensa de negociações para destravar a PEC da Transição no Congresso Nacional. Após sua chegada, o petista se reuniu, no hotel que está hospedado, na área centra de Brasília, com integrantes da equipe de transição e com políticos de partidos que poderão compor sua futura base no Congresso Nacional, como MDB e PSD. Já na quarta-feira (30), Lula teve reuniões com o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para tratar das negociações e chegar a acordos com os presidentes das duas Casas, para que a proposta possa tramitar com agilidade. Na quinta-feira (1), o petista se encontrou com centrais sndicais. Além dos presidentes das centrais sindicais, o petista também convidou representantes de sindicatos dos bancários, construção civil, químicos, entre outros, para a reunião desta quinta (lembre aqui). Nesta sexta-feira (2), o presidente eleito retorna a São Paulo. A previsão é que Lula embarque antes do horário do jogo do Brasil, que está marcado para as 16h, e assista por lá. "Vou para casa hoje e ver se dá tempo de assistir o segundo tempo do jogo. Domingo volto para trabalhar na segunda”, disse. Durante a coletiva dessa sexta, Lula palpitou sobre a Copa e disse que a seleção do Brasil precisa “tomar cuidado” com a Espanha, Inglaterra e França. Já sobre o placar do jogo desta sexta, o palpite do petista é que o Brasil ganhará de 2 a 0 de Camarões. Após batalha na Justiça, advogado se torna primeiro pai solo de gêmeas em Salvador Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h40 Por Redação Imagem sobre Após batalha na Justiça, advogado se torna primeiro pai solo de gêmeas em Salvador Foto: Divulgação Após uma batalha judicial, o advogado e professor de Direito, Diego Massena, conseguiu realizar de ser pai. Solteiro e gay, ele só teria duas opções para realizar o sonho da paternidade: adotar ou fazer uma técnica de reprodução assistida com um útero cedente - decisão escolhida por ele. Em fevereiro de 2021, em Salvador, ele procurou a médica especialista em reprodução assistida, Amanda Cútalo, para iniciar o tratamento e se tornar pai solo. No dia 29 de setembro, o sonho se tornou realidade, quando nasceram as duas meninas gêmeas, em uma maternidade, no bairro da Federação, em Salvador. Para isso se tornar realidade, ele precisava de uma mulher que topasse ceder o útero a gerar as crianças, além de conseguir os óvulos de uma doadora anônima. O Conselho Federal de Medicina (CFM) determina que a mulher que cede o útero não pode ser a doadora dos óvulos ao mesmo tempo. A prima de Diego Massena topou entrar na jornada de “corpo, útero e alma”. Entretanto, havia um problema. O CFM, através de uma resolução, recomenda que a mulher que ceder o útero já seja mãe de ao menos um filho vivo, o que não era o caso da prima do advogado. E como as resoluções do CFM não são leis, mas recomendações, Diego Massena advogou em causa própria e entrou com um pedido para realizar o procedimento junto ao Conselho Regional de Medicina da Bahia (Cremeb), que negou o pedido e informou que decisão de diretoria não precisa ser justificada. Com isso, foi iniciada uma batalha na Justiça, pois a doação do óvulo tinha um prazo. Ele ingressou com uma ação para autorizar o procedimento, com parecer do Ministério Público. “O Ministério Público não acreditava que um órgão como o CREMEB dissesse que não ia justificar o motivo do indeferimento. Mas foi o que aconteceu”, relata Diego, que seguia sem saber as razões da negativa. Após decisão judicial, o Cremeb se manifestou, alegando que o pedido foi negado, pois a gestora afirmou “não ter interesse na maternagem, mas em outro momento ela poderia mudar de opinião”. Além disso, alegou que uma gravidez tem riscos, como a perda do útero. Para Diego, o Cremeb negou o pedido baseado em hipóteses, decidindo sobre o corpo e vontade de uma mulher livre, em um processo acompanhado de relatórios médicos, psicológicos e psiquiátricos afirmando que tanto pai solo quanto a prima do útero cedente estavam certos da atitude. Ao ler as razões do documento, Diego ficou estarrecido com a situação. “Ou seja, qualquer mulher, a partir dessa interpretação do Cremeb, não poderia mais engravidar, já que toda gravidez tem riscos. Pior, eles querem decidir até sobre nossa possibilidade de se arrepender. Sinceramente, fiquei sem chão, uma vez que fui informado sobre muitos pedidos de casais heterossexuais prontamente aprovados”, relata o advogado. “Foi humilhante ler isso e depois eu entendi o porquê eles não queriam apresentar os documentos. Ao chegar no Cremeb eu tremia, tinha medo, porque eles diziam que eu não ia fazer e ponto final”, lembra Diego. Após meses de espera e quase perder o início de tratamento, finalmente ele conseguiu sentença favorável ao seu procedimento. Só com esse documento em mãos que as portas passaram a se abrir. Com o papel de baixo do braço assinado pela juíza, ele garantiu três direitos: iniciar a fertilização in vitro, garantir que os bebês fossem registrados somente em seu nome e entrar com o pedido de licença maternidade por equiparação de seis meses, semelhante às mulheres. Após a batalha na Justiça, foi realizada a fertilização in vitro, com óvulo cedido por mulheres que passaram pelo mesmo tratamento e os colocam à disposição para que outras pessoas, como Diego, realizassem o sonho de constituir uma família. “A doadora é escolhida com base no biotipo da receptora, mas no caso de Diego, pela receptora ser somente a cedente de útero e não a mãe, não foi preciso seguir esta regra. Diego não tinha preferência quanto ao tipo físico da doadora, nem de altura, cor de pele e olhos. Poderia ser qualquer uma. Isso acelerou o processo”, pontua a médica. A fertilização dos óvulos foi feita com o próprio sêmen do pai solo para gerar o embrião possibilitando que, biologicamente, as filhas tenham 50% do seu DNA. Com os embriões prontos, eles foram transferidos para o útero da prima. A prima de Diego não quer ter filhos e possui o desejo de ligar as trompas, manifestado algumas vezes durante as consultas médicas. Mesmo assim, teve que passar por diversas avaliações psicológicas. “Não havia nenhum fator físico ou psicológico que a impedisse de gestar ou de ligar as trompas. A mulher pode e deve decidir sobre o seu corpo, sobre o seu direito de não querer ser mãe. Dizer que ela pode se arrepender dessa decisão é um total desconhecimento sobre direitos reprodutivos femininos”, pontua a médica. Outra dificuldade foi achar uma médica obstetra que abraçasse a causa naturalmente. “Tive que testar várias médicas em Salvador, até encontrar uma que olhasse naturalmente para mim sem nenhum preconceito embutido”. No dia 29 de setembro deste ano, Diego Massena se tornou o primeiro soteropolitano pai solo a partir de fertilização in vitro. Para o registro das crianças após o nascimento, o pai enfrentou outras batalhas para que a certidão constasse que ele é o pai. Para isso, ele precisou de mais relatórios médicos que comprovem que se trata de um pai solo. Passada essas batalhas, agora, o advogado e professor têm relatado nas redes sociais a experiência da paternidade. Bahia é líder nacional em investimentos e eficiência financeira Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h21 Por Redação Imagem sobre Bahia é líder nacional em investimentos e eficiência financeira Foto: Fernando Vivas/GOVBA A Bahia destinou 15% da sua receita total para investimentos entre janeiro e agosto de 2022. Este é o maior índice do país entre os estados, de acordo com levantamento divulgado pela STN – Secretaria do Tesouro Nacional. O mesmo documento mostra ainda que a Bahia é o estado mais eficiente em quitar suas despesas e manter suas obrigações financeiras em dia. Os dados acumulados até o quarto bimestre do ano foram divulgados no Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO), publicação que apresenta as informações fiscais consolidadas dos entes da federação. "É um resultado que coloca nosso estado em lugar de protagonismo e referência para todo o país. Não são somente números. Investir significa que estamos trabalhando para melhorar a vida dos baianos, direcionando os recursos para cuidar das pessoas. Estamos conseguindo esse volume expressivo de investimentos mesmo com os efeitos da persistente crise econômica e sem contar com a ajuda do atual governo federal. É um modelo de gestão que, com muito equilíbrio e solidez, tem dado certo", avalia o governador Rui Costa após a divulgação do relatório. A performance reflete o modelo de gestão adotado pela Bahia nos últimos anos, avalia o secretário da Fazenda do Estado, Manoel Vitório. Lançado em 2015, no primeiro mandato do governador Rui Costa, a partir de iniciativas que já vinham sendo desenvolvidas no governo anterior, de Jaques Wagner, o Modelo Bahia de Gestão “demonstra, na prática, que é possível conciliar equilíbrio fiscal e desenvolvimento”, afirma Vitório. “Ao longo de todos estes anos de crises sucessivas na economia brasileira, a Bahia registrou queda no nível de endividamento, seguiu pagando os salários dos servidores rigorosamente em dia e cumprindo os compromissos com os fornecedores e, ao mesmo tempo, conseguiu não apenas preservar como ampliar a taxa de investimentos públicos”, afirma Vitório. Trata-se, lembra o secretário, de uma categoria de despesas que se converte em retornos positivos para o estado, pois geram empregos e renda, ampliam a infraestrutura e reforçam os atrativos da Bahia para a atração de novos investimentos privados. Um dos pilares do Modelo Bahia de Gestão, explica o secretário, é a economia real de R$ 9 bilhões com despesas de custeio obtida entre 2015 e 2021, graças ao Programa de Qualidade do Gasto Público. As demais estratégias são a modernização do fisco e o combate à sonegação. O principal propósito do modelo baiano, no entanto, “é o foco em investimentos que fazem diferença na vida das pessoas”, enfatiza Manoel Vitório. INVESTIMENTOS LIQUIDADOS Nos primeiros oito meses deste ano, a Bahia investiu R$ 4,8 bilhões, em valores liquidados. Os investimentos contemplam áreas como infraestrutura, mobilidade, estradas, saúde, educação, segurança e agricultura, entre outras. Desde janeiro de 2015, até agosto de 2022, os investimentos liquidados pelo governo baiano somaram R$ 22,77 bilhões. Em valores totais, a Bahia mantém-se em segundo no ranking de investimentos entre os estados brasileiros no período, ficando atrás apenas de São Paulo. O relatório da STN leva em conta os valores de investimentos já liquidados pelos estados. Alagoas ficou em segundo lugar, tendo investido o equivalente a 14% das receitas. Em seguida, Piauí e Espírito Santo alcançaram 13%. Mato Grosso do Sul, Pará e Santa Catarina investiram o equivalente a 12% das receitas, obtendo o quarto melhor desempenho. Na parte de baixo do ranking ficaram os maiores estados brasileiros: Minas Gerais investiu apenas 2% das receitas, Rio Grande do Sul alcançou 3%, Rio de Janeiro ficou em 4%, e São Paulo, em 5%. OBRIGAÇÕES EM DIA Outro indicador relevante de saúde financeira do Estado é a avaliação das obrigações financeiras pendentes, também realizada periodicamente pela STN. Com apenas 1% de obrigações pendentes, menor percentual do país, a Bahia ficou em primeiro lugar nacional também neste quesito. Para se ter uma ideia, na outra ponta deste ranking estão o Amapá, com 46% de obrigações pendentes, e em seguida São Paulo, com 17%, Minas Gerais, com 16%, e Rio de Janeiro, com 14%. Acajutiba: TJ-BA rejeita recurso que tentava anular sessão tumultuada na Câmara Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h20 Por Cláudia Cardozo / Francis Juliano Imagem sobre Acajutiba: TJ-BA rejeita recurso que tentava anular sessão tumultuada na Câmara Foto: Reprodução / Facebook da Câmara de Acajutiba O presidente da Câmara de Acajutiba, no Agreste baiano, Reginaldo Neres (PP), teve um recurso negado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Em decisão desta sexta-feira (2), o presidente da Corte, Nilson Castelo Branco, rejeitou um pedido do edil que tentava fazer valer a sessão que o reelegeria para o biênio 2023-2024, ocorrido no dia 6 de abril passado. O pleito foi marcado por uma confusão (lembre aqui). Regis dos Trailer, como o presidente da Casa é conhecido, alegou que a decisão da Comarca de Esplanada, que julga as ações de Acajutiba, tinha interferido indevidamente no processo legislativo, argumento não correspondido pelo desembargador. Conforme entendimento do magistrado, um dos problemas da eleição é que o presidente da Casa não respeitou o processo, como a autorização da maioria absoluta dos legisladores para que a eleição ocorresse naquele 6 de abril. Outro ponto é que o pleito não concedeu o prazo de 48 horas para convocação dos edis. No caso em questão, o edital foi publicado no mesmo dia em que ocorreu a eleição. À época, uma confusão generalizada ocorreu no plenário quando o vereador José Edson dos Santos, o Zé de Dodô (MDB), questionou a condução do processo, cobrando a inclusão do nome dele na disputa, tomou os papéis da mesa e os rasgou. Regis dos Trailer, que concorria sozinho, trocou empurrões com Zé de Dodô. Curtas e venenosas: Alguém pediu nova música de Claudia com Ivete? Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h05 Por Natalia Comte Imagem sobre Curtas e venenosas: Alguém pediu nova música de Claudia com Ivete? Estamos em clima de futebol, mas já seguiram a tia de vocês no Instagram @Nataliacomtebn? O brasileiro é engraçado, enquanto reclama que a tal da Gkay dá o maior problema nos bastidores dos filmes, coloca o mesmo filme em primeiro lugar na Netflix. O que se aprende com isso: que, às vezes, ter um barraco a mais traz retorno financeiro. Esta é a lição. Inclusive, lá vem mais uma edição de A Farofa da Gkay. Surpresa fiquei de ver Ivetinha na grade de atrações. Se for seguir o ritmo do ano passado, teremos a "volta da amizade" de Mainha e MC Anira no palco. Tudo muito espontâneo. Nesse ataque que Gilbertinho Gil sofreu, só fiquei pensando em minha amiga Florinha que não pode reagir como a gente sabe que costuma fazer nos bastidores. Agora é oficial: sou a única que ainda não teve covid-19. Até Jel Senra teve seu date com a doença. Mas também, a gente sabe que todo aquele isolamento ficou lá no passado. Pelas minhas contas, ela teve uns dois namoros nesse tempo, inclusive. Estranho seria se não tivesse. Leia mais! Jornalista lança seu terceiro livro sobre o Bahia: "Bahêa, Minha Paixão – Primeiro Campeão do Brasil" Sexta-Feira, 02/12/2022 - 13h00 Por Redação Imagem sobre Jornalista lança seu terceiro livro sobre o Bahia: "Bahêa, Minha Paixão – Primeiro Campeão do Brasil" Foto: Divulgação O jornalista baiano Nestor Mendes Jr. vai lançar seu terceiro livro sobre o Esporte Clube Bahia. O lançamento está marcado para o próximo dia 15 de dezembro, uma quinta-feira, na Arena Fonte Nova, a partir das 17h. O livro tem 320 páginas, capa dura, no formato 28,5 x 28,5, e conta a saga do Bahia desde a sua fundação, em 1º de janeiro de 1931, até a temporada de 2021, quando o clube completou 91 anos de existência. Além disso, também apresenta textos exclusivos do Mestre Evaristo de Macedo – o primeiro artigo escrito por ele sobre a conquista de 1988; dos publicitários e escritores Marcos Carneiro, Bruno Cartaxo e Marcelo Simões; dos jornalistas Carla Bahia e Antônio Matos; de um dos líderes pela democracia no ECB, Fernando Jorge Carneiro; do advogado Pedro Barachisio Lisboa; do escritor Aramis Ribeiro Costa; do ex-diretor da CBF e presidente mais jovem do Conselho Deliberativo do Bahia, Virgílio Elísio da Costa Neto; do médico e expert em camisas tricolores, Ruy Guimarães Botelho; e do músico e escritor Manno Góes. "O projeto gráfico é do designer Alan Maia; a capa é de Fábio Domingues (do BBMP!), sobre belíssima foto de Ulisses Dumas. A obra está dividida em nove capítulos, abarcando a história da fundação, as 90 temporadas de 1932 a 2021, os títulos brasileiros de 1959 e 1988, os grandes rivais, os grandes jogos, a torcida – subdividido com as histórias do hino e do manto tricolor – e o último capítulo, o nono, dedicado à luta pela democracia", explicou o autor. O evento de lançamento será realizado na entrada dos Camarotes, onde fica a Estátua de Pelé, e contará com a apresentação de Mário Kertész. Muitos jogadores e ex-jogadores, ex-técnicos e ex-preparadores físicos são esperados. "Além da nossa sessão de autógrafos, muitos jogadores e ex-jogadores estarão presentes também para autografar, nesta festa literária do Tricolor. Será um momento de celebração: de ascensão à Série A e, provavelmente, com o clube já sob nova direção do City Group, sob o comando de árabes, chineses e norte-americanos – e, por isso, já estou preparando as versões em inglês e espanhol. Portanto, será um lançamento ecumênico e multicultural", comentou Nestor Mendes Jr. Apaixonado pelo, Nestor Mendes Jr. nasceu em São Sebastião do Passé. Formado em jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em Direito, pela Universidade Católica do Salvador, trabalhou em diversos veículos de comunicação da Bahia, como A Tarde, TV Bahia, Tribuna da Bahia, Correio da Bahia, Bahia Hoje, Rádio Sociedade, Rádio Educadora e como repórter freelancer do Jornal do Brasil. Ele também atuou no marketing político de 18 campanhas eleitorais. É autor de "Elixir", de 1984; "Bahia Esporte Clube da Felicidade – 70 Anos de Glórias", de 2001; e "Nunca Mais! – 25 anos de Luta pela Liberdade no Esporte Clube Bahia", de 2014. Ministério ainda não fechou contrato para fornecimento de vacinas para 2023

    O Ministério da Saúde e o Instituto Butantan, vinculado ao Governo de São Paulo, ainda não firmaram os contratos para fornecimento de vacinas do PNI (Programa Nacional de Imunizações) em 2023.

    Em evento com a imprensa na última terça-feira (29), Dimas Covas, ex-diretor do instituto, afirmou que ainda não há um acordo estabelecido para a produção e entrega de doses para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe do ano que vem.

    "Estamos produzindo doses da vacina contra influenza sem contrato", disse. A decisão de não aguardar é motivada pela grande quantidade de frascos necessários para a campanha. Para o Butantan, poderia não haver tempo hábil para fabricar as cerca de 80 milhões de doses se a produção fosse adiada.

    Outras vacinas estão com contratos vencidos e não foram negociadas para 2023. É o caso, de acordo com Dimas, do imunizante contra o HPV (papilomavírus humano), que ajuda a proteger contra câncer de colo de útero, vulva, vagina e ânus.

    A dTpa, que protege contra difteria, tétano e coqueluche, também não teve o acordo de fornecimento renovado.

    Questionado, o Ministério da Saúde informou na tarde desta quinta-feira (1º) que o processo aquisitivo da vacina contra gripe "está em andamento e será finalizado em tempo hábil para dar início à campanha do próximo ano".

    Em relação aos outros dois imunizantes, a pasta alegou que os processos estão em andamento para a contratação e são tratados "com a máxima prioridade".

    "Vale reforçar que todos os processos e fluxos de planejamento e aquisição de vacinas seguem os trâmites normais da cadeia de abastecimento anual", disse a pasta do governo Jair Bolsonaro (PL).

    Questionado se há outros contratos de vacinas do PNI vencidos e se pretende renová-los até o fim do ano ou deixar a assinatura para a nova gestão, o governo não respondeu.

    No mesmo evento com jornalistas, o diretor de produção de vacinas do Butantan, Ricardo Oliveira, afirmou que a instituição tem capacidade de oferecer a vacina bivalente contra o coronavírus já utilizada na China, mas é necessário que o ministério demonstre disposição em adotar o produto atualizado.

    "É só chegar [que temos capacidade de envasar]. É claro que depende do governo federal, do Ministério da Saúde e do PNI ter interesse em incorporar a vacina", disse.

    A Saúde fez um acordo com o Butantan para a compra de 100 milhões de doses de Coronavac em 2021. Em 2022, o governo fez uma compra adicional de 10 milhões de doses pediátricas, porém não houve renovação do contrato para a inclusão de vacinas atualizadas.

    Na última semana, várias capitais suspenderam a vacinação de crianças de 3 e 4 anos contra Covid-19 por falta de vacina. (Bahia Notícias).

    Publicação em destaque

    TELECOM PROVIDER - INTERNET CAMPEÃ