Polícia estrangula “gatonet” do maior grupo miliciano na Zona Oeste do Rio

A Polícia Civil do Rio de Janeiro deflagrou uma operação em um bairro da Zona Oeste da capital e duas cidades da região metropolitana, nesta sexta-feira, 2, contra o maior provedor de internet dessas regiões e que atua sob anuência do miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko, apontado como o atual líder da chamada Liga da Justiça, organização criminosa que extorque comerciantes e moradores desses locais na capital fluminense.

A ação foi desencadeada pela Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD), com apoio de equipes técnicas de concessionárias de telefonia.

Segundo informações da polícia, a empresa que foi alvo da operação fatura R$ 6,5 milhões por mês fornecendo internet clandestina, também conhecida como “gatonet”, a cerca de 110 mil assinantes no Rio.

O proprietário da companhia, cuja identidade não foi revelada, foi preso em flagrante hoje pelo crime de receptação qualificada. De acordo com a Polícia Civil, a empresa usa cabos de distribuição de internet de propriedade das concessionárias de serviço público para fornecer a rede nos locais de atuação da milícia.

VEJA apurou que o objetivo da polícia é estrangular o fluxo financeiro que sustenta a milícia de Ecko, tida como a maior – e a mais temida – do Rio. 
De acordo com informações da inteligência da polícia, a meta da atual gestão da Secretaria da Polícia Civil é estancar o financiamento desse tipo de organização criminosa.

A quadrilha de Ecko é apontada como uma das milícias mais perigosas da cidade, com ramificações que se estendem a outros municípios da Baixada Fluminense.

O Portal Procurados oferece R$ 10 mil por denúncias a respeito da captura de Ecko. De acordo com investigações, o miliciano tem uma aliança com traficantes da facção TCP (Terceiro Comando Puro), coapta ex-traficantes para a sua quadrilha e permite o comércio de entorpecentes nas comunidades que controla – contanto ele que obtenha um porcentual do lucro das vendas.

Réu por homicídio, organização criminosa e extorsão, Ecko segue foragido da Justiça. Ele é irmão de Carlinhos Três Pontes, ex-chefe da milícia Liga da Justiça e que foi morto em agosto de 2017.
 
MSN
Polícia estrangula “gatonet” do maior grupo miliciano na Zona Oeste do Rio  Polícia estrangula “gatonet” do maior grupo miliciano na Zona Oeste do Rio Reviewed by CM on 08:27 Rating: 5

Sem comentários

Postagem em destaque

PRIME TELECOM | FIBRA ÓPTICA EM BARREIRAS