O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, incluiu a russa Sputnik V e a Indiana Covaxin no cronograma de vacinação contra a Covid-19 apresentado a governadores. A audiência virtual com os gestores estaduais aconteceu nesta quarta-feira (17). As informações são do G1.

Segundo Pazuello, que tem sido contestado pela baixa quantidade de doses dos imunizantes, 230 milhões de unidades serão entregues até julho.  O encontro desta quarta foi organizado pelo governador do Piauí, Wellington Dias, coordenador da área de vacinas do Fórum Nacional de Governadores.

Eduardo Pazuello afirmou que as parcerias com russo Gamaleya, responsável pela Sputnik V, e a indiana Covaxin podem ser fechadas nesta semana.

Segundo o ministro, até o fim de fevereiro serão distribuídas 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, importadas do Instituto Serum (IND); e 9,3 milhões de doses da CoronaVac, produzidas pelo Butantan. Em nota divulgada nesta quarta, o Butantan confirmou apenas o envio de 3,4 milhões de doses até o dia 2.

Em março, conforme o ministério, são aguardadas 18 milhões de doses do Instituto Butantan e outras 16,9 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca.