A Bahia não exigirá prescrição médica como elemento obrigatório para a vacinação contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos, conforme informou a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), nesta sexta-feira (24). 

Anúncio da secretaria ocorre um dia após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, dizer que pasta recomendará pedido médico e termo de consentimento dos pais para vacinação de crianças. 

Thank you for watching

De acordo com a secretária da Saúde da Bahia, Tereza Paim, a segurança da vacina da Pfizer foi atestada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o imunizante já foi aplicado em mais de 7 milhões de crianças no mundo. 

A titular da pasta estadual da Saúde ainda ressalta que “não podemos exigir que, neste momento, com tantos agravos da saúde, em meio a uma pandemia, a surtos de H3N2, enchentes em algumas regiões do Brasil, incluindo a nossa Bahia, crianças não possam ter acesso ao imunobiológico”, afirma Tereza Paim. 

São mais de 1,3 milhão de crianças entre 5 e 11 anos na Bahia, faixa etária autorizada para aplicação da vacina.

“Infelizmente, ela ainda não está disponível em território brasileiro, mas a expectativa é que o Programa Nacional de Imunizações (PNI) adquira e disponibilize aos estados ainda em janeiro de 2022”, ressaltou a secretária.

A vacinação de crianças entre 5 e 11 anos com o imunizante da Pfizer foi autorizadapela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no dia 16 de dezembro. 

Entretanto, até o momento, o Ministério da Saúde não adotou medidas para iniciar a aplicação da vacina em crianças. (G1)