Este colunista descobriu que a TV Globo montou um corpo jurídico para tentar surpreender com uma série de medidas jurídicas a vida do apresentador Fausto Silva na Band. Após romper de forma nada amigável com a TV Globo, Faustão tem previsão de estreia para o dia 17 de janeiro em sua nova emissora, mesma data de estreia do reality Big Brother Brasil no próximo ano.

De acordo com fontes seguras que transitam no executivo da emissora e também na diretoria de contratos da toda poderosa, os advogados da PlimPlim estudam criteriosamente o contrato de Fausto Silva na emissora, que será encerrado no último dia deste mês de dezembro.

Um dos motivos que fez a Globo optar por não romper definitivamente de forma amigável com Faustão seu contrato - e com isso impedir sua estreia esse ano na Band - foi a possibilidade de argumentar juridicamente que Faustão teria quebrado cláusulas contratuais com a Globo anunciando e trabalhando em uma nova atração - em outra emissora - enquanto seu contrato ainda estaria vigente com a casa.

Ainda de acordo com as informações que a coluna teve acesso, esse seria o principal argumento para a Globo entrar com uma série de medidas judiciais contra o apresentador quando estiver faltando poucos dias para que o seu programa comece na Band.

A ideia da Globo é alegar judicialmente que Faustão quebrou cláusulas contratuais importantes, e com isso pedir a Justiça que impeça o apresentador de estrear na nova emissora até que toda multa seja paga a TV Globo. Segundo fontes do executivo da empresa, essa condição poderia ser proposta na justiça, uma vez que poderá imputar uma penalidade contra o apresentador por ter cometido algum ilícito contratual com outra emissora durante sua vigência contratual com a Globo.

A Globo, inclusive, estaria preparando uma ação para pedir em janeiro ao judiciário vistas no contrato de Faustão com a Band, para comprovar se o apresentador assinou com a emissora esse ano enquanto seu contrato ainda está em vigor, ou se teria utilizado outras pessoas para lhe representarem de forma jurídica e contratual com a Band.

Esses são os principais pontos que a Globo prepara para tentar dificultar a vida de Fausto Silva na Band. Entretanto, um outro ponto também chama atenção e será alvo de discussão judicial. E esse segundo ponto, segundo fontes na Plimplim, seria apenas uma tentativa de adiar a estreia do apresentador: a Globo tem o 'Domingão do Faustão' registrado em seu nome até 2031. Dessa forma, a emissora estaria preparando uma segunda ação judicial para ingressar perto da estreia do apresentador na Band, e colocar assim em discussão se o nome "Faustão" poderia ser utilizado em outra grade de programação até 2031.

Por se tratar de um apelido - e não propriamente do nome do jornalista - mesmo sabendo que o direito a personalidade está acima de qualquer outro requisito, o objetivo da Globo não é ganhar essa ação, mas pedir a Justiça que proíba que o apelido de Fausto seja usado na grade da Band até que a Justiça emita uma sentença sobre o caso. A ação teria tão somente o objetivo de tumultuar as novas relações jurídicas que o Fausto tem fechado com a Band.

A Band - e principalmente Faustão - já estão preparados para iniciar essa guerra jurídica com a Globo. Pessoas próximas ao apresentador confirmaram à coluna que o fato da Globo não ter concordado na sua liberação para participar em setembro da coletiva de imprensa do seu novo programa na Band, por si só já acendeu no apresentador que uma guerra jurídica estava para começar.

Isso porque a Globo vem acompanhando todos os passos do apresentador na Band até o final de dezembro, justamente porque seu contrato na Globo ainda está em vigor até o final do ano. Esse, inclusive, é um dos principais argumentos que a Globo tem para reclamar juridicamente na Justiça contra o apresentador.